Geral

Gerente de unidade do Ibama em Mato Grosso é preso por corrupção

Agentes da Polícia Federal prenderam em flagrante, na manhã de hoje, na Rua 10 de Maio, na Vila Zoé, em Campo Grande, Edinaldo Neves da Silva, 43 anos, gerente do escritório regional do Ibama em Rondonópolis, acusado de corrupção passiva. Edinaldo foi preso no momento em que saía do escritório de um empresário rural, com propriedade em Itiquira (MT), recentemente fiscalizada por uma equipe do Ibama.

Na ocasião da fiscalização, que ocorreu no dia 15 de abril, não foi lavrado auto de infração, sendo que no dia 18, Edinaldo teria ligado para o empresário informando que durante a fiscalização na fazenda em Itiquiria teria sido constatado dano ambiental, que importaria em multa de até R$ 700 mil. No mesmo momento o gerente do Ibama solicitou a importância de R$ 30 mil em troca de reduzir a multa de R$ 700 mil para somente R$ 80 mil e que chegaria hoje em Campo Grande para receber a importância.

Toda a negociação foi acompanhada pela Polícia Federal, que abordou Edinaldo no exato momento em que saía do escritório do empresário com os R$ 30 mil dentro de uma pasta. “Me denunciaram”, comentou Edinaldo no momento da prisão. O preso foi conduzido para sede da PF autuado em flagrante pelo artigo 317 do Código Penal – corrupção passiva, cuja pena varia de um a oito anos de reclusão, aumentada em 1/3 em razão de ter infringido o dever funcional.

Em poder de Edinaldo os federais apreenderam ainda recibos, cheques de pessoas físicas e jurídicas, diversos autos de infrações do Ibama e uma camioneta Mitsubishi L 200 GLS, modelo 2005, placa HSU 3700, registrada em nome do fiscal. As investigações se estenderão até ao Estado do Mato Grosso com a finalidade de averiguar a veracidade e circunstâncias da emissão de todos cheques e autos de infração e apreendidos em poder de Edinaldo.