Geral

Garis em Alta Floresta ameaçam greve se salários não forem pagos

Os profissionais que atuam na coleta de lixo do município podem deflagrar greve a qualquer momento. A decisão só será revista caso a prefeitura faça a quitação dos salários de dezembro de todos os servidores cujo pagamento ainda não foi efetuado. A opção de paralisar as atividades havia sido tomada, mas em conversa com a direção do Sindicato dos Servidores Públicos, os coletores recuaram e decidiram esperar um posicionamento favorável da prefeitura municipal. No entender do sindicato, a paralisação traria prejuízos enormes à coletividade.

Segundo o Sispumaf, à exceção dos servidores lotados na educação e saúde, todos os demais ainda não receberam dezembro, o que tem causado muito transtorno, pois por causa do atraso eles tiveram que reparcelar dívidas, arcando com o pagamento de juros praticados pelo comércio e que não é repassado pelo poder público.

“A intenção deles seria de ter parado segunda-feira. A gente teve essa conversa com eles e se não fosse a população, porque são eles que pagam o nosso salário, a prefeita só está aí pra administrar, eles já estariam parados”, declarou o presidente do Sispumaf Humberto Barbosa. A greve, contudo, não foi descartada.