Geral

Funcionários de madeireiras em Feliz Natal protestam e páram atividades amanhã

Funcionários do setor madeireiro em Feliz Natal (130km de Sinop) não vão trabalhar amanhã pela manhã e participarão de uma mobilização, em protesto contra a prisão de alguns empresários, donos de madeireiras, durante a operação Mapinguari, que resultou, em todo o Estado, na detenção de 47 suspeitos de envolvimento com extração ilegal de madeira. Os funcionários também protestarão contra a demora na concessão de novas licenças e autorizações para extração de madeira, que vem afetando o trabalho das indústrias. Cerca de 3,5 mil manifestantes são aguardados.

O setor responde pela maioria dos empregos formais do município e é a principal base econômica. De acordo com a categoria, algumas empresas já começaram a sentir os reflexos negativos da situação e já estão despedindo funcionários.
Só Notícias apurou que no município são mais de 50 empresas, e cada emprega uma média de 190 pessoas.

Na semana passada, o prefeito Manuel Messias Sales disse que caso nenhuma providência seja tomada no sentido de viabilizar o pleno exercício da atividade madeireira em Feliz Natal, deve ser decretada situação de emergência no município, paralisando todos os serviços por 15 dias.