Geral

Fiscalização preventiva constata irregularidades em hotéis de Alta Floresta

A rede hoteleira em Alta Floresta precisa de uma revisão geral para receber de forma adequada e segura toda a sua clientela. Um trabalho da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), coordenado pelo Crea- MT, constatou que neste segmento praticamente a totalidade dos estabelecimentos não possui um Projeto de Proteção Contra Incêndio. Quando há extintores, esses não são em número insuficiente.

O trabalho da FPI percorreu, nos últimos cinco dias, 11 hotéis da cidade. A escolha dos estabelecimentos foi realizada de forma aleatória. A preocupação foi garantir um mapeamento da real situação desse segmento.

Participaram da equipe de fiscalização a Prefeitura Municipal, Vigilância Sanitária, Secretaria de Turismo, Procon e o Conselho Regional de Engenharia, Agronomia e Arquitetura (Crea).

A primeira etapa do trabalho é a fiscalização in-loco do setor a ser inspecionado. Esse tarefa foi finalizada hoje (11/03). É nesse momento que a FPI indica os problemas verificados, solicita adequação e a documentação necessária. Os estabelecimentos têm 15 dias para atender aos pedidos. A partir desse prazo, a FPI inicia o retorno a esses locais.

Além do problema relativo ao sistema de proteção contra incêndio, a fiscal do Crea, Ivanil Martins de Almeida, revela que o grupo também constatou problemas na instalação elétrica. “Alguns hotéis terão que fazer a revisão completa na parte elétrica. Encontramos tomadas sem proteção, instalações totalmente inadequadas”, lembra Ivanil.

No setor de alimentação outra irregularidade: janelas sem tela de proteção. Vale enfatizar que inadequações como essa não foram verificadas em todos hotéis.

Na estrutura física também foram verificados indícios de que há algo errado. “Encontramos infiltrações, pisos quebrados, vaso sanitário sem tampa”, relata Ivanil.

Restaurante – A FPI também irá passar pelo setor de restaurantes de Alta Floresta. Por ser um trabalho preventivo, a equipe divulga a área a ser fiscalizada. A programação inicial é visitar dois restaurante na cidade. O relatório final de trabalho nos hotéis e restaurantes será encaminhado ao Ministério Público Estadual.