Geral

Fazendeiro responde perguntas de Jefferson em júri e se diz perseguido

O fazendeiro Vilmar Taffarel respondeu, há instantes, algumas perguntas em seu interrogatório em júri popular, feitas pelo advogado e ex-deputado Roberto Jefferson, que atua no caso Keila Alba, como assistente de acusação. Cara-a-cara, olho no olho, Jefferson perguntou a Vilmar se ele mandou matar Augusto Alba. “Não mandei”, respondeu Taffarel. Jefferson questionou por que ela estava preso e sendo acusado de ser o mandante do crime. Taffarel disse que está sendo vítima de perseguição política, da imprensa e de um juiz da Comarca de Sinop que mandou lhe prender por cerca de 3 vezes. Jefferson quis saber se ele sentia-se perseguido pelo atual juiz e o Tribunal de Justiça. Taffarel disse que não.

Clique aqui e veja as fotos do julgamento

Roberto Jefferson insistiu no posicionamento dado por Taffarel de perseguição política. “Quem era a pessoa mais poderosa politicamente no município no dia do crime”?, questionou. “Era minha irmã, a então a prefeitra Isani Konerat”, respondeu.
Vilmar disse que não citaria nomes de quem lhe perseguiria porque “não tinha provas”.
Depois de responder as perguntas do MP e do assistente de acusação, Vilmar saiu do plenário e foi conduzido a uma sala reservada.
Neste momento está sendo lido o processo que tem cerca de 1.200 páginas.

O julgamento de Vilmar Taffarel, acusado de ser o mandante do atentado contra o ex-vereador Augusto Alba, em novembro de 2001, onde a filha de Augusto, de 12 anos, acabou sendo morta com um tiro, começou às 08:10hs.

O conselho de setença tem 5 homens e duas melhores. O júri popular não tem hora para terminar e uma das previsões é que seja concluído por volta das 23:00hs. O plenário da câmara está lotado. No ginásio de esportes, onde há um telão, cerca de 300 pessoas acompanharam.

Leia também:
Fazendeiro nega em júri ser mandante de assassinato
Começa julgamento de fazendeiro acusado de ser mandante de homicídio no Nortão
Mãe é proibida de assistir ao júri com foto de menina assassinada
Tudo pronto para começar julgamento de fazendeiro no Nortão
Júri de fazendeiro acusado de ser mandante de homicídio começa daqui a pouco