domingo, 14/julho/2024
PUBLICIDADE

Estado de saúde de um dos ocupantes da aeronave que caiu dia 18 ainda é grave

PUBLICIDADE

Uma das vítimas da queda do avião monomotor em Santo Antônio do Leverger (954 km de Sinop) permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave. Anderson Gazotto passou por uma cirurgia com duração de 4 horas no Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá para conter um sangramento interno. A outra vítima, o piloto Ricardo de Alcântara, 31 anos, está fora de perigo. Ele sofreu uma fratura na perna direita.

Segundo informações da assessoria do pronto-socorro, a cirurgia de "lapatomia" foi iniciada, às 16h, de sexta-feira (18), 4h30 após a queda do avião próximo a pista do aeroporto Senador Jonas Pinheiro. Aaeronave pertencia a André Bellandi, diretor da Escola de Aviação Civil Fly Asa, de Várzea Grande. O último boletim médico foi divulgado por volta das 20h de sexta-feira (18), após o término da cirurgia.

A Aeronáutica havia informado que a aeronave PR-ABX estava em fase de regularização, o que não impede a utilização para voos se tiver autorização para isso. Segundo Bellandi, Anderson e Ricardo estariam utilizando a aeronave para acumular horas de voo e adquirir experiência.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) só poderá saber se o avião e o piloto estavam regulares junto à agência depois que o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) apurar as causas. O relatório oficial de investigação está previsto para amanhã (21). Os tripulantes partiram do aeroporto Santa Rita, no Distrito Industrial de Cuiabá, e a hipótese é que o piloto tenha tentado realizar uma arremetida no aeródromo de Santo Antônio. Esse procedimento é utilizado em casos de emergência no qual o piloto da aeronave retoma o voo depois de pousar.

Após a queda do avião, equipes do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) partiram para o local. O monomotor teria caído logo após a decolagem, a cerca de 70 metros da cabeceira da pista do aeroporto Senador Jonas Pinheiro.

Em Santo Antônio, a reportagem apurou na sexta-feira que as vítimas foram retiradas conscientes do avião, que ficou totalmente destruído. O carpinteiro Nilton Silva Costa, 41, que ajudou na remoção das vítimas disse que o piloto explicava que "o avião não deu conta de sair".

Ano passado foram registrados em Mato Grosso 9 acidentes aéreos. O último aconteceu em novembro, causando a morte do piloto Vaniclei Bispo de Souza, 29. O corpo dele foi encontrado na cabine do avião agrícola que trabalhava. O acidente ocorreu na zona rural de de Tapurah. Ano passado foram registrados em Mato Grosso 9 acidentes aéreos.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Carro tomba após colisão com outro na BR-163 em Sinop

O acidente envolvendo o Toyota Corolla branco e o...

Comerciante morre em acidente em rodovia estadual de Mato Grosso; dois feridos

O acidente com uma caminhonete branca (marca não confirmada)...

Carro bate em muro de condomínio em Mato Grosso e homem morre

O acidente foi hoje de madrugada, em Várzea Grande,...

Apostador de Sorriso ganha mais de R$ 80 mil na Mega-Sena

O apostador de Sorriso acertou, ontem à noite, cinco...
PUBLICIDADE