Geral

Entidade que cuida e forma crianças em Colíder ganha sede própria

O Centro de Formação Mirim Cidadão do Futuro passou a ter sua sede própria e com melhor estrutura para continuar a formação de crianças e adolescentes no município. A inauguração foi esta semana, fruto das ações de um comitê multi-institucional da justiça de Colíder, no Nortão, que destinou recursos para edificação da obra. Até então, funcionava em espaço cedido pelo Tiro de Guerra, unidade do Exército.

Foram repassados pelo comitê da justiça cerca de R$ 260 mil. Incialmente foram R$ 80 mil, usados na edificação de quatro salas de aula. Posteriormente, R$ 180 mil foram repassados para a construir banheiros, salas para área administrativa e refeitório. As obras começaram no primeiro trimestre de 2014. A cada etapa concluída, o Centro de Formação realizava a prestação de contas dos gastos junto ao comitê. O dinheiro veio de ações civis públicas movidas na Justiça do Trabalho pelo Ministério Público do Trabalho contra empresas com atuação na região.

O centro, ainda conhecido como Guarda Mirim, foi criado no começo de 1994. Nos 21 anos de atuação, cerca de 2500 crianças e adolescentes foram atendidas na formação moral, cívica e intelectual em horário complementar ao da educação regular, atendendo meninas e meninos.

Um dos incentivadores da entidade, o juiz do trabalho de Colíder, Ângelo Cestari, disse ser importante olhar para o passado para reconhecer e agradecer o apoio das várias instituições e poderes, como a prefeitura e Câmara Municipal. “A junção de todas essas instituições tornou possível a realização desse sonho, que é a construção da sede própria, e a Justiça do Trabalho está orgulhosa de poder participar dele”, disse, através da assessoria.

O magistrado também citou o envolvimento da comunidade local, por meio de doações de recursos e materiais para edificação da obra.

Computadores e aparelhos de ar-condicionados substituídos no âmbito da Justiça do Trabalho no Estado foram doados, pelo TRT, para o centro.