Geral

Engenheiro detalha obras que serão feitas no aeroporto de Sorriso

As obras do aeroporto de Sorriso já foram iniciadas. A infra-estrutura para o aeroporto foi projetada para abastecer a área do aeródromo, terminais, hangares, contra-incêndio e parque de abastecimento de aeronaves com água potável, esgoto, telefonia e energia elétrica. Silvio Ramão Medina, engenheiro de fortificação e construções responsável pela elaboração do projeto do aeroporto, explicou que o planejamento da infra-estrutura está sendo feito no sentido de viabilizar as metas de desenvolvimento sócio-econômico para o município, permitindo que o aeroporto funcione como um pólo de desenvolvimento regional.

O aeroporto terá uma pista de 1.550 metros e dois tipos de pavimentos dimensionados. Uma seção de pavimento flexível, nas áreas de movimento das aeronaves, como pista de pouso e decolagem, taxiways e parte do pátio de manobras. E um outro pavimento rígido, a ser construída nas áreas de estacionamento de aeronaves. “A fim de garantir uma estrutura de pavimento que suporte, no futuro, cargas de aeronaves maiores, as seções de pavimentos foram dimensionadas de modo que as espessuras de base e sub-base atendessem ao carregamento imposto pelos trens de pouso dessas aeronaves. Entretanto, a curto e médio prazo, a aeronave de projeto ATR 42-300 é a que efetivamente irá operar no aeródromo”, detalha Medina.

As atividades industriais e agrícolas são as principais características sócio-econômicas da região a serem atendidas pelo aeroporto, uma vez que este será utilizado para facilitar o transporte de executivos e investidores e, ainda, apoiar as atividades da aviação agrícola com a instalação de oficinas mecânicas, parques de abastecimento de aeronaves e escolas de aviação e pilotagem.