Geral

Empresa de transporte coletivo anuncia paralisação dos serviços em Sorriso

A viação que faz o transporte circular da cidade encaminhou à prefeitura de Sorriso, notificação informando que paralisará os serviços na próxima quarta-feira. No documento, a empresa expôs ao Executivo que após “fim da concessão, em abril, não houve renovação. Ainda junto ao Poder Público tentou encontrar uma solução para a continuidade dos serviços de transportes, mas restaram infrutíferas e os problemas financeiros se agravaram ao ponto de obrigar a interrupção”.

Ao final, a viação afirmou ainda que “com o enceramento do contrato as obrigações deixaram de existir, podendo a prefeitura tomar as medidas que entender pertinente”.

Ao Só Notícias, o sócio-proprietário da empresa, Edemar Luiz Brustolin disse que “não há interesse da empresa em continuar com os serviços de coletivo no município. A remuneração não é viável com o transporte de passageiros prestados por nossa empresa. Entramos em um desequilíbrio financeiro”. Brustolin expôs que “os gastos com óleo diesel, manutenção entre outros  já não fazem mais parte do orçamento. O bilhete em Sorriso é comercializado a R$ 3,70.

Ainda de acordo com o empresário, a empresa migrará e passará a atender apenas o transporte particular, de funcionários de empresas do município. “O nosso compromisso moral, nós cumprimos. Terminamos o contrato e anunciamos a paralisação dos serviços, como tem que ser. Agora, a prefeitura tem que procurar uma solução para continuar com o transporte coletivo”.

Os ônibus da viação ainda fazem o transporte dos alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), que ficou acordado no início do contrato. “Nenhum aluno será prejudicado com a paralisação. Nós fizemos o compromisso de transportar os estudante, que era a única solução e vamos manter nossa palavra. Vamos fazer o transporte até o ano letivo se encerar”.

Outro lado
Ao Só Notícias, a assessoria da prefeitura informou que está marcada para amanhã reunião com representantes da prefeitura e da empresa para tentar buscar uma solução.

Só Notícias/David Murba (colaborou: Lucas Torres, de Sorriso - foto: arquivo/assessoria)