Geral

DNIT volta a fiscalizar e coibir excesso de peso em carretas na BR-163 no Nortão

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes retomou as atividades da balança móvel na rodovia federal, no trecho no município de Guarantã do Norte (233 quilômetros de Sinop) próximo à divisa com o Pará. A operação tem como missão verificar o peso de carretas e caminhões que saem do Nortão rumo aos portos paraenses e autuar quem descumprir a lei da balança. O excesso de peso danifica o asfalto e ação busca reduzir os danos e aumentar a segurança dos usuários.

O DNIT tem contrato de fiscalização com balança móvel, chamada de Unidade Móvel Operacional, que prevê a disponibilidade de balanças móveis para a realização dos trabalhos, com equipe técnica também disponibilizada. As estruturas são formadas por balanças portáteis estáticas e móveis dinâmicas, além de equipamentos e sistemas associados que permitem aferir o excesso de peso nos veículos de carga, e que são aprovados e homologados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

A carretas e caminhões serão fiscalizados por amostragem, e, aqueles que estiverem transportando carga em desacordo com as resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), serão autuados com as medidas administrativas previstas no Código de Trânsito Brasileiro.

A rodovia é a principal rota utilizada para o escoamento da safra agrícola de Mato Grosso, que é transportada para os portos do chamado Arco Norte, como o de Miritituba, Pará, de onde as cargas são embarcadas para o mercado externo.

Como o trecho encontra-se totalmente pavimentado, tem aumentado o fluxo usando a rota para escoar grãos de soja e milho.

Redação Só Notícias (fotos: assessoria)