Geral

Conselho Tutelar registrou 50 casos de abusos sexuais contra crianças em Sinop

O Conselho Tutelar confirmou, ao Só Notícias, que foram registrados 50 casos de exploração e abuso sexual contra crianças e adolescente de janeiro a dezembro do ano passado. O aumento é de 6,3%, em comparação a 2019, quando foram 47,

Segundo o coordenador do órgão, Maicon Dione Lemos, a maioria dos crimes ainda é cometida contra meninas. “É uma situação que não dá para prever” e “teve mais abusos sexuais, também durante a pandemia. Normalmente tem o abusador sexual é aquela pessoa que está em casa. É uma questão muito complexa, é quem menos se espera, porque ele tem um contato maior com a criança, na maioria das vezes com meninas”, apontou o coordenador.

Maicon explicou que caso a denúncia seja feita diretamente no órgão, é encaminhada à Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança, Adolescente e Idoso. “Lá eles fazem o boletim de ocorrência e tomam todas as medidas criminais necessárias. Em relação à vítima, a gente encaminha para o atendimento psicológico”.

O levantamento mostrou também uma diminuição de 36,4% nos casos de drogadição entre os menores de idade. “Fazemos o encaminhamento para a clínica, psicológico na rede especializada. Tem alguns pais que vão à delegacia, liberam o adolescente que fez um ato infracional e não comunica o conselho”, concluiu.

Além disso, foram registrados outras 136 ocorrências de maus tratos, 52 de abandono de incapaz, 12 casos de trabalho infantil, 11 em situação de rua e 5 desaparecimentos.

O Conselho Tutelar fez mais de 2,2 mil atendimentos ano passado ante 2,9 mil em 2019, diminuição de 24,1%, entre orientações e informações, trabalho infantil, situação de rua, institucionalização, espancamento, negligência, tentativa de suicídio, desaparecidos, entre outros.

Só Notícias/Fernando Sales (foto: reprodução/arquivo)