Geral

Conselho de Saúde pede intervenção judicial no Hospital Regional de Sinop

O Conselho Municipal de Saúde decidiu encaminhar, ao Ministério Público Estadual, um pedido de intervenção judicial no Hospital Regional de Sinop. A medida foi aprovada durante a última reunião plenária do CMS, na semana passada, e tem por objetivo o “restabelecimento pleno nos serviços realizados” pela unidade.

Durante a sessão plenária, também foi aprovada nova visita “in loco” ao Hospital Regional, com o intuito de “analisar as melhorias no atendimento e quais os avanços nos serviços prestados, desde a última visita, ocorrida em 5 de maio de 2017”. O CMS também aprovou moção de repúdio ao governado Pedro Taques (PSDB), “diante do sucateamento e falta de materiais para o atendimento eficaz e de qualidade dos usuários”.

Outra deliberação do plenário foi pelo encaminhamento de ofício ao secretário municipal de Saúde, Marcelo Klement, cobrando informações sobre todas as unidades de saúde no município de Sinop (nomes de diretores e coordenadores). Também foi solicitado o plano de trabalho do secretario para a pasta da saúde no município.

Só Notícias tentou contato com o presidente do CMS, Marcos Saltarelli, no entanto, as ligações não foram atendidas.

De acordo com a assessoria do governo estadual, foram repassados mais de R$ 100 milhões em recursos para a saúde, apenas no mês de junho. No último dia 12, a secretaria estadual de Saúde informou que foram repassados para o Hospital Regional de Sinop, R$ 2,2 milhões para despesas de custeio, da fonte 112 do governo estadual.

(Atualizada às 8h03)