Geral

Começa fase de teste dos equipamentos para homologar licitação dos radares em Sinop

A empresa vencedora da licitação para implantação de radares iniciou, ontem, a instalação de equipamentos teste na avenida Júlio Campos, Sibipirunas e na Dom Henrique Froehlich. O secretário de Trânsito e Transporte Urbano, Mauro Garcia, disse, ao Só Notícias, que o procedimento faz parte das exigências do processo de homologação do certame. “Na avenida Júlio Campos, em frente ao Banco do Brasil, é um equipamento de restrição de eixo de caminhão. Se passar um veículo com mais de dois eixos vai detectar mesmo que esteja levantado. O objetivo é restringir o tráfego de caminhões na avenida. Esse equipamento é teste. Ninguém será multado, inicialmente. Isso está dentro do processo licitatório. A empresa que ganhou terá que colocar esses equipamentos e ficará em funcionamento por uma semana. Depois disso, essas imagens serão analisadas por um técnico da secretaria que vai apontar se condiz com o que está sendo proposto na licitação. Depois disso, será feita ou não a homologação”.

Ainda de acordo com o secretário, outros dois equipamentos também estão sendo instalados entre a avenida das Sibipirunas com Júlio Campos. “Esse é para detectar avanço de faixa de pedestre e de sinal do semáforo. Esse também entrará em teste por uma semana. Não há multas”.

Também será instalado um radar para monitorar a velocidade dos veículos nas proximidades do cemitério, na avenida Dom Henrique Froehlich. “Esse é um radar para limitar velocidade. Todos os equipamentos que estão sendo testados. Nada além disso. É importante ressaltar que após esse período, as imagens ainda serão analisadas. Esses equipamentos são os mesmos usados em São Paulo. Antes dos equipamentos entrarem em funcionamento vamos fazer campanhas de alerta e colocação de placas com sinalização. Também teremos 30 dias de carência para as pessoas serem orientadas antes de iniciar o monitoramento e aplicação de multas”, explicou Garcia.

Conforme Só Notícias já informou, a licitação está orçada em R$ 8,4 milhões, que devem ser aplicados em dois anos, para fazer adequações no trânsito que incluem, entre outras ações, a instalação de 48 radares de velocidade e 20 câmeras de segurança.

Os locais de instalação dos equipamentos serão nas avenidas Júlio Campos, André Maggi, Alexandre Ferronato, Tarumãs, Itaúbas, Palmeiras, Joaquim Socreppa, Dom Henrique Froehlich, Figueiras, Foz do Iguaçu, Jatobás, Jacarandás, Ingás, Flamboyants e nas ruas das Caviúnas, Orquídeas, Avencas entre outras. Essas vias foram escolhidas conforme estudos prévios realizados pela secretaria de Trânsito que serão validados de acordo com a resolução do Denatran.

O estudo encomendado pela secretaria de Trânsito, que utilizou radares móveis para aferir a velocidade nas principais avenidas e que dividiu as análises em grupos de 85% para a menor média, e de 15% para a maior, revelou médias de velocidades absurdas para uma área urbana. Toda a aferição foi feita durante o dia, quando o tráfego é mais intenso.

Na avenida dos Tarumãs, 85% dos carros trafegaram a uma média de 42 km/h enquanto os 15% mais velozes tiveram média de 88 km/h. No cruzamento das avenidas Joaquim Socreppa com Sibipirunas, a menor média foi de 42 km/h e a maior foi de 97 km/h. Nas avenidas das Palmeiras, Bruno Martini e Flamboyants a maior média foi superior a 100 km/h, sendo que no cruzamento das avenidas Itaúbas com Flamboyants a média máxima chegou a 125 km/h.

(Atualizada às 14h03)

Só Notícias/Cleber Romero (foto: reprodução)