Geral

Começa campanha da fraternidade em MT e arcebispo diz que foco é exercitar a empatia e cuidar do próximo.

A Campanha da Fraternidade 2020 inicia hoje incentivando todas as pessoas a exercitar a empatia e desenvolver a capacidade de cuidar do próximo. Sob o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”, a campanha foi lançada oficialmente em Mato Grosso, ontem, no encerramento do 34º Vinde e Vede em celebração presidida pelo arcebispo de Cuiabá, Dom Milton Santos.

Lançada no mesmo período de início da quaresma, a campanha convida não apenas os cristãos, mas toda a população, a olhar de modo mais atento e detalhado para a vida, por meio de relações de mútuo cuidado entre as pessoas, dentro de casa, na comunidade próxima e no mundo. “Infelizmente, estamos vendo muitos casos de abandono, de racismo, homofobia, violência contra mulher, bullying, depressão, suicídios. São muitas pessoas em sofrimento. Nós, enquanto cidadãos, podemos cuidar mais de quem está próximo de nós, acolher, dar um abraço, atender as necessidades, inclusive materiais. Precisamos agir”, afirma o arcebispo, através de assessoria.

Ele acrescenta que ver, sentir compaixão e cuidar – fazem referência à clássica parábola do bom samaritano, que será representada pela imagem de Santa Dulce dos Pobres, o “Anjo Bom da Bahia”, recém-canonizada pela Igreja Católica. “É importante que as pessoas entendam que sentir pena é diferente de se compadecer, de se colocar no lugar do outro. Quando você exercita a empatia, você age tendo em mente aquilo que você gostaria que as pessoas fizessem por você”, avalia, acrescentando que Santa Dulce dos Pobres foi escolhida como imagem representativa da campanha de 2020 por ela ter sido um dos maiores exemplos de benemerência da contemporaneidade. Ela viveu entre 1914 e 1992, promovendo, desde a adolescência, ações humanitárias que ganharam repercussão pelo mundo.

A Campanha da Fraternidade vai até a última semana de novembro, em que os cristãos são convidados a colocar em prática o tema proposto em 2020. Ao longo do ano, as paróquias também recebem doações dos fiéis, que são destinadas ao apoio de projetos sociais da comunidade diocesana.

Hoje a Igreja Católica inicia o período da Quaresma,  40 dias entre a quarta-feira de cinzas e a Semana Santa (que se inicia com o Domingo de Ramos) período que os cristãos se preparam para a Páscoa e celebram a Ressurreição de Cristo.

Só Notícias (foto: Rafaela Maximiano)