Geral

‘Bem vinda’

O ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas avaliou positivamente o chamamento público definido pelo governador Mauro Mendes, para expansão da Ferronorte de Rondonópolis (fazendo ligação com São Paulo) a Cuiabá (extensão aproximada de 200 km) e na 2ª fase a Nova Mutum (cerca de 200 km da capital) e Lucas do Rio Verde. “Eu entendo que sim (outros estados podem seguir o exemplo de MT). As leis estaduais são excelentes iniciativas. A extensão que está sendo promovida pelo Governo de Mato Grosso é muito bem-vinda, porque no final das contas a gente aumenta a área de influência da ferrovia, permite buscar cargas mais longe, vai aumentar a quantidade de TKU [Tonelada Quilômetro Útil] dentro da ferrovia e isso é uma coisa interessante. Não vejo ali nenhum tipo de desconexão com a política nacional ferroviária”, defendeu o ministro, durante live promovida pelo Valor Econômico, em parceria com a Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários.  A obra iniciará em até 6 meses após sair a licença ambiental de instalação. A previsão é que o Terminal de Cuiabá seja concluído até o 2º semestre de 2025 e o de Lucas do Rio Verde até o 2º semestre de 2028.

Só Notícias