Geral

Atraso de salários interrompem obras do hospital municipal de Sinop

As obras do Hospital Municipal de Sinop estão momentâneamente paralisadas. Os 23 trabalhadores da construção civil decidiram cruzar os braços para exigir da empreiteira que os contratou, que os direitos trabalhistas sejam respeitados.
De acordo com Vilmar Galvão, presidente do Siticon (Sindicato das Indústrias da Construção Civil e do Mobiliário) os trabalhadores alegam que a empresa está pagando os salários com atrasos, que beiram os 30 dias, dificultando a vida dos chefes de família que não têm como esperar pois precisam desse dinheiro para o sustento da casa.

Hoje, às 07:30h, o sindicato estará se reunindo com os trabalhadores, na construção do hospital, em um “café da manhã” para discutir como ficará a questão. O representante da construtora Geosolo em Sinop foi procurado por Só Notícias mas não foi localizado.

As obras do hospital foram lançadas em 2002 com investimento de R$ 6,18 milhões, a obra é financiada pelo Ministério da Saúde e pelo Governo do Estado. Cerca de 60% dos 5m² mil a serem construídos estão concluídos, sendo que a área total do Hospital é de 14m² mil.

Ele será composto por 3 blocos, 3 centros cirúrgicos, 12 salas para médicos e corpo administrativo, 73 leitos, desses 15 serão UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).
A unidade prestará atendimento em diversas especialidades como cardiologia, ortopedia, obstetrícia e pediatria, entre outros.