Geral

Arquibancada cai em exposição em Várzea Grande e vários ficam feridos

A Prefeitura Municipal de Várzea Grande divulgou nota na manhã deste domingo com a informação de que está tomando todas as medidas para apurar quais os motivos que levaram a queda de parte da arquibancada da arena de shows da Feira Industrial e Comercial de Várzea Grande (Feicovag), ocorrido na noite de sábado. Mais de mil pessoas estavam no local e 600 ficaram feridas, dos quais cerca de 50 em estado grave. Na nota, a Prefeitura promete punir os responsáveis.

Durante a madrugada, enquanto pessoas eram levadas para as unidades de atendimento de urgência e emergência em Várzea Grande e Cuiabá – e também para hospitais das duas cidades – circulou a informação de que o Corpo de Bombeiros, em duas ocasiões, havia reprovado a segurança da arquibancadas. Os organizadores, no entanto, decidiram seguir em frente. A arquibancada caiu no momento em que acontecia o show de rodeio.

Na nota, a Prefeitura de Várzea Grande lembra que a feira é de responsabilidade da empresa organizadora. Essa empresa tem a frente o deputado estadual José Carlos de Freitas (PFL), que desde a época em que foi vice-prefeito da cidade assumiu o controle do evento. Este ano, a Feicovag mudou-se para a Avenida Mário Andreazza, numa área próximo a fábrica da Coca-Cola. A Pefeitura esclarece que neste ano participou apenas como parceira do evento, e não realizadora como nas edições anteriores.

As unidades de urgência e emergência dos prontos socorro de Cuiabá e Várzea Grande viveram uma madrugada tensa por causa do acidente na Feicovag. Para poder atender todos os feridos, tiveram que lançar mão de voluntários. Médicos também foram tirados do descanso para ajudar no atendimento. Foi o maior acidente em quantidade de pessoas feridas já registrado na Grande Cuiabá, segundo informou o Corpo de Bombeiros. Pelo menos quatro pessoas estão em estado grave