Geral

2,5 mil processos que estavam parados em Sorriso são redistribuídos

Por determinação do presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, José Jurandir de Lima, cerca de 2,5 mil processos cíveis e criminais, que estavam parados por falta de juiz na Comarca de Sorriso, foram distribuídos entre 4 magistrados da Comarca.
Segundo informações do juiz diretor do Fórum de Sorriso e responsável pela 1ª Vara, Wanderlei José dos Reis, cada juiz ficará responsável por aproximadamente 800 processos. Os criminais ficaram sob a responsabilidade da juíza da 5ª Vara, Débora Roberta Pain Caldas. Todos são processos com pena máxima de 2 anos, como nos casos de lesão corporal leve, por exemplo.

Os processos cíveis, que não excedam o valor de 40 salários mínimos, ou R$ 12 mil, foram distribuídos da seguinte forma. Aqueles com finais 0, 1, 2 e 3, ficaram sob a tutela do juiz da 1ª Vara, Wanderlei José dos Reis; os de finais 4, 5, 6 e 7, foram designados para o juiz da 3ª Vara, Jorge Iafélice dos Santos e os de finais 8 e 9, foram para o juiz da 6ª Vara, Carlos José Rondon Luz.

“Isso vai permitir uma maior agilização dos nossos trabalhos. Claro que todos ficaremos com acúmulo de trabalho, uma vez que além desses processos continuaremos responsáveis pelos nossos trabalhos normais do dia-a-dia. O andamento desses processos irá envolver muitos advogados e, ainda, de 7 a 10 mil pessoas, que são as partes, autor e réu, envolvidas”, explicou o juiz Wanderlei, ao Só Notícias.

Segundo ele, ainda, a previsão é que todos os processos sejam resolvidos num prazo de 6 meses.