Esportes

Savarino e Hulk brilham e Atlético-MG goleia o Cerro Porteño na LIbertadores

Em mais uma noite de artilheiro de Hulk, o Atlético-MG mostrou eficiência e dominou o Cerro Porteño, vencendo por 4 a 0 no Mineirão. A partida desta noite de terça-feira pela Libertadores contou também com ótima atuação do veloz Savarino e de Tchê Tchê, que vinha sendo criticado por erros em jogos passados.

Com o resultado, o Galo se isola na liderança do grupo H, com sete pontos em três jogos. O Cerro segue na segundo colocação, com quatro pontos somados.

Pela 4ª rodada da Libertadores, o Cerro Porteño visita o La Guaira na próxima quarta-feira. A partida acontece às 21 horas (de Brasília) e é na casa do adversário, o Estádio Olímpico de Caracas. Na quinta-feira, é a vez do Atlético-MG visitar o América de Cali no Estádio Alfonso López, às 21 horas.

O jogo – Em começo de jogo equilibrado, o Galo pouco ameaçou o gol defendido por Jean. Os donos da casa precisaram contar com um erro de passe de bola dos zagueiros do Cerro Porteño para conseguir abrir o placar. Em recuo de bola desatento, Savarino roubou a bola e conseguiu encontrar Hulk. O camisa 7 do Atlético limpou para a perna direita, chutou forte e abriu o placar, aos oito minutos.

Depois de conseguir a vantagem no placar, o Atlético-MG se sentiu mais a vontade e criou mais chances, especialmente pelo meio do ataque. Savarino na criação e Hulk nas finalizações foram os nomes do Galo, que ampliou aos 45 minutos. Savarino foi lançado por Tchê Tchê e cruzou para Hulk, livre, cabecear para o gol vazio.

O Atlético-MG voltou com tudo para a segunda etapa e, logo no primeiro minuto, chegou acertando a trave do Cerro com Tchê Tchê. Hulk continuou atormentando a vida da defesa dos visitantes, mas o jogo pareceu dar uma esfriada.

A passividade do Galo chamou os visitantes para o campo de ataque, deixando a defesa sem proteção. Em bom passe de Tchê Tchê, Savarino saiu na cara do gol e ampliou ainda mais para os donos da casa, aos 27 minutos. Para fechar a conta, Vargas aproveitou cruzamento de Guilherme Arana para cabecear, aos 46 minutos.

Gazeta Esportiva (foto: assessoria)