quarta-feira, 28/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Reeleição de Chico Xavier na Federação Futsal é contestada na justiça

PUBLICIDADE

No comando da Federação Mato-grossense de Futsal por vários mandatos, Franscisco Xavier está sobre suspeita após ser reeleito recentemente. A reeleição dele está sendo contestada na Justiça Comum. O candidato derrotado e ex-vice-presidente da entidade, o advogado Pedro Verão, aguarda decisão de um recurso protocolado por ele há 20 dias na Vara das Pequenas Causas sobre uma suposta irregularidade na FMFS.

“É puro despeito do Pedro Verão em colocar a federação que ele ajudou a presidir por oito anos sob suspeição. Não procede o recurso por ele protocolado. Mas cabe a Justiça decidir quem está certo ou errado”, disse Xavier, ressaltando não temer por nenhuma intervenção ou seja forçado a realizar nova eleição.

Por sua vez, Pedro Verão alega que o atual presidente nega a apresentar documentação que possa lhe dar uma verdadeira noção como anda a FMFS. Ele garante ter absoluta certeza que há várias irregularidades como, por exemplo, a situação de todos os filiados que participaram da eleição no último dia 31 de março.

“Pedi uma série de documentos ao Xavier antes mesmo da eleição. Ele sempre negou e só apresentou parte deles após ser intimado pela Justiça a prestar esclarecimentos. Porém, alguns papéis sofreram modificações(simulados), o que pode complicar ainda mais a situação dele”, disse.

Se dizendo tranquilo, Francisco Xavier afirmou que já apresentou toda a documentação requerida por Pedro Verão junto a Justiça. Um dela seria a prestação de contas dos quatro últimos anos e as atas das três últimas eleições. “Não sei o que o Pedro Verão quer mais. Todos os documentos pedidos estão nas mãos da Justiça”, frisou.

Pedro Verão adiantou, à reportagem de A Gazeta, que na próxima semana estará entrando como novo recurso pedindo anulação da eleição do dia 31 de março ou então o afastamento de Xavier da Cunha da Federação de Futsal.

“Ainda não sei se vou pedir anulação da eleição ou o afastamento do atual presidente da federação. Vou decidir isso com o meu advogado. Não tenho dúvida de que há muita irregularidade naquela entidade”, assinalou.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE