quinta-feira, 22/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Nova Mutum está brigando por títulos nos Jorem’s em Nobres

PUBLICIDADE

A cidade de Nobres, na região Médio Norte, está em festa com a segunda etapa dos Jogos Escolares Regionais Mato-grossenses, promovidos pelo Governo do Estado por intermédio da Seel (Secretaria de Esportes e Lazer). A competição, aberta na noite da última sexta-feira, com cerimônia no ginásio da Praça Esportiva, prossegue à todo o vapor, com disputas nas modalidades de vôlei, handebol, basquete e futsal (masculino e feminino).

Estão participando da evento, aproximadamente 1.000 alunos de 15 cidades do Médio Norte: Nova Mutum, Campo Novo do Parecis, Juína, Juara, Nortelândia, Jangada, Acorizal, Nova Maringá, Barra do Bugres, Tangará da Serra, Rosário Oeste, Arenápolis, Sapezal, Nobres e Nova Olímpia. As disputas serão estendidas a todas as regiões do Estado.

A abertura ocorreu com ginásio completamente lotado, muita festa e uma bela cerimônia com desfile das equipes, Hino Nacional, juramento dos atletas, acendimento da pira olímpica, fala das autoridades e exibição de um grupo de bateria na lata. Após a solenidade, a bola rolou, no jogo inaugural do handebol masculino. A equipe da casa, representada pela escola Nilo Povoas, venceu Campo Novo do Parecis (Jardim das Palmeiras), pela contagem de 21 a 5. As disputas prosseguem diariamente, até a sexta-feira (24.06), quando serão definidos os ganhadores.

“Poucas vezes, assisti a uma cerimônia de abertura tão bela”, revelou o secretário de Esportes do Estado, Baiano Filho ao expor os objetivos dos Jogos Escolares. Segundo Baiano, a meta é massificar o desporto escolar como um instrumento para reduzir os índices de marginalidade, em todo o Estado.

Baiano observa que o alvo do Governo do Estado com a promoção dos Jogos Escolares visa muito mais a inclusão social do que a descoberta de valores e a integração de jovens. “Precisamos, verdadeiramente, melhorar o incentivo do esporte dentro das escolas, oferecendo estímulo a professores e alunos. Entendemos que o esporte é o principal caminho para dar a oportunidade a todos. Sabemos que existem obstáculos, como quadras sem condições e falta de material, mas precisamos somar esforços para vencer as dificuldades”.

O secretário revelou que a preocupação da Seel, com a realização dos Jogos Escolares, não é o esporte de resultados. “O mais importante, neste momento é a inclusão social. De que adianta vermos boas equipes e grandes atletas, se nas esquinas existem muitos menores de rua. Acredito que, através das escolas, podemos realizar um trabalho. Entendo que a conscientização transmitida pelos educadores têm sido de extrema importância, mas não é o suficiente.

O esporte pode salvar meninos e meninas e reduzir os índices de marginalidade. E os Jogos Escolares têm condições de atingir um universo muito grande de crianças, adolescentes e jovens. Por isso, fiquei muito feliz pela aceitação que os jogos tiveram e creio que são de fundamental importância para a formação de cidadãos.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

União Rondonópolis perde para Atlético e está fora da Copa do Brasil

O União está eliminado da Copa do Brasil. Há...

Equipe da Paraíba marca duas vezes no final e elimina Cruzeiro na Copa do Brasil

O Cruzeiro encerrou nesta quarta-feira, de maneira precoce, a...
PUBLICIDADE