terça-feira, 27/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Nadador e skatista mato-grossenses serão homenageados no Prêmio Sabino Albertão

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (foto: assessoria)

O nadador Felipe Lima e o skatista Ricardo Porva serão homenageados na edição 2023 do Prêmio Sabino Albertão, que reconhecerá os destaques do esporte em Mato Grosso, no próximo dia 9, em Cuiabá. Os atletas mato-grossenses entram para o Hall da Fama da premiação por ajudar a levar o nome do Estado ao cenário esportivo nacional e internacional.

“A intenção da homenagem especial é reconhecer publicamente nomes que se destacam na história do esporte mato-grossense, deixando registrado trajetórias que serviram de inspiração a outros atletas”, explicou o secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Jefferson Carvalho Neves.

O cuiabano Felipe Lima integrou a seleção brasileira de natação por 20 anos, e competiu nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e de Tóquio, em 2021. O atleta foi campeão Pan-Americano de natação nos anos de 2011, 2015 e 2019 e medalhista em campeonatos mundiais de natação.

Atualmente, Felipe é membro do Conselho Técnico Nacional de natação e também integra a comissão de atletas da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. Com o Instituto Felipe Lima (IFL), que foi implantado em Cuiabá, o atleta atua com projetos que promovem o desenvolvimento social por meio de atividades esportivas.

Ricardo Porva nasceu em Cáceres e, aos 11 anos, conheceu o skate. Depois disso, nunca mais conseguiu abandonar a modalidade, mesmo após se mudar para Curitiba (PR). Em 2002, ele se torna o primeiro atleta mato-grossense profissional de skate street e começa a conquistar as primeiras colocações em rankings nacionais e mundiais.

O skatista e a esposa dele são fundadores do Instituto Viva Iris, oficializado em 2019 com o objetivo de atuar por acessibilidade, inclusão, direitos, diversão e qualidade de vida às pessoas com deficiência. Antes, o casal já havia criado o Skate Adaptado, equipamento usado para andar de skate com a filha Iris, que é portadora da doença rara Atrofia Muscular Espinhal.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE