Esportes

Libertadores: São Paulo busca vitória e liderança no Morumbi

“Cascudo”. Essa foi a palavra usada pelo técnico Emerson Leão para definir o estilo de jogo do São Paulo contra o Universidad de Chile, no Morumbi. Hoje, às 21h45m (de Brasília), o tricolor faz seu segundo jogo pelo grupo 3 da Taça Libertadores. Segundo o treinador, cascudo nada mais é do que “um time sem estrelas, que não foge da raia”.

Em caso de vitória sobre os chilenos, o tricolor assumirá a liderança da chave, com quatro pontos. Na estréia pela Libertadores, os jogadores são-paulinos buscaram um empate heróico na altitude de La Paz, depois de estarem perdendo por 3 a 1.

Sem contratações de peso para a temporada, o São Paulo tem se sobressaído neste início de 2005 pela garra e pela força de seu conjunto. Principalmente no Campeonato Paulista, do qual é o líder isolado e invicto, com 29 pontos.

O próprio treinador faz questão de ressaltar esta característica.

– Nosso time é cascudo, é brigador, se empenha o tempo todo e não foge da raia. Nós não temos uma estrela, temos uma equipe. Nossa função aqui é se empenhar ao máximo – enfatizou, com uma certa ponta de orgulho.

Dentre seus jogadores, aponta o atacante Grafite como um dos mais “cascudos” do time.

– Para ele, não tem bola perdida. Acredita em todas. Por isso tem se destacado – elogiou.

Depois de seis jogos, Leão poderá, enfim, escalar a zaga que considera titular, com a recuperação de Fabão.

– É o titular, pois representa mais confiança, mais entrosamento com a equipe – explicou o treinador.

Com a volta dele, Alex vai para o banco de reservas. O lateral-direito Cicinho e o cabeça-de-área Mineiro também voltam ao time nesta quarta-feira. No domingo, cumpriram suspensão diante do Paulista, pelo Estadual.

Já o atacante Diego Tardelli, recuperado de lesão muscular, vai ter de esperar mais um pouco para retornar ao time titular.

– Ele está recuperado, mas temos que passar por alguma rotina, por algum conceito. O Tardelli saiu por contusão e vai voltar por mérito. Vai ser observado – declarou Leão, que manteve o experiente Luizão no comando de ataque do São Paulo para a partida desta quarta-feira.

O Universidad de Chile, que na estréia venceu o Quilmes, da Argentina, por 3 a 2, em Santiago, lidera o grupo e sonha com um empate fora de casa.

– Vamos a São Paulo para não perder, para tirar pontos deles. Se ganharmos os três jogos em casa, estaremos na próxima fase – disse o técnico Héctor Pinto, em entrevista a um jornal chileno.

Para a partida contra o São Paulo, o treinador optou pelo retorno do atacante Diego Rivarola, recuperado de contusão.

São Paulo x Universidad de Chile

Horário: 21h45m (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo

São Paulo: Rogério Ceni, Fabão, Lugano e Edcarlos; Cicinho, Mineiro, Josué, Danilo e Júnior; Grafite e Luizão. Técnico: Émerson Leão

Universidad de Chile: Herrera, Santibáñez, Ponce, Lucas e Rojas; Martínez, Ormazábal, Pinto e Riveros; Gioino e Rivarola. Técnico: Héctor Pinto