quinta-feira, 22/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Libertadores: Santos abre hoje confronto contra Universidad de Chile

PUBLICIDADE

“O Santos hoje está maduro e bem experiente na Libertadores”. Hoje, o Santos terá a chance de fazer valer as palavras do atacante Robinho contra o Universidad de Chile, pela partida de ida das oitavas-de-final da Copa Libertadores da América.

Apesar dos 21 anos, o camisa sete do Peixe entra em campo com a “maturidade” de quem disputa a sua terceira fase final da Libertadores, assim como o lateral-esquerdo Léo, outro remanescente da equipe vice-campeã da competição continental em 2003.

Diferente das duas participações anteriores, o Santos mostra, pelo menos no discurso, uma postura oposta. “Vamos atacar e buscar a vitória. O Santos não joga para empatar e tem a qualidade técnica para vencer”, assegura o técnico Gallo, que venceu os três jogos como técnico do Peixe na Libertadores.

Parte desta afirmação pode também ser atribuída a mudança do regulamento, que coloca os gols como visitante como critério de desempate, em caso de igualdade nos pontos e no saldo de gols. “Lógico que o regulamento mudou e isso leva que as equipes passem a atacar mais, mesmo atuando fora de casa”, comenta Léo.

Por causa desta mudança, o atacante Basílio já trata de considerar a partida fora de casa como a mais importante do confronto. “É um jogo que você se preocupa em todos os aspectos. A gente sabe que o gol fora de casa é importante e também sabemos que eles (os chilenos) terão de sair, já que mandam o jogo. É pior que a partida em casa”, diz.

E para buscar o resultado esperado o Santos terá um grande exemplo recente na memória dos atletas. “Temos de fazer como o jogo contra o Danubio. Marcamos muito bem e nós soubemos aproveitar as chances. É repetir isso que sairemos com um bom resultado”, lembra o volante Fabiano, citando o único triunfo da equipe fora de seus domínios na primeira fase da Libertadores.

Nesta quinta, o técnico Gallo estuda uma mudança na equipe. O volante Zé Elias pode ser sacado e dar lugar ao atacante Fabiano, o que levaria Deiviu ou Robinho a se revezar na volta ao meio-campo. Caso mantenha Zé Elias, Bóvio atuará mais a frente, ao lado do meia Ricardinho na armação das jogadas.

Franco atirador – Segundo colocado na chave do São Paulo na primeira fase, o Universidad de Chile, apesar de ser mandante nesta quinta, deve optar pela cautela em Santiago. O técnico Héctor Pinto deve manter a formação 4-4-2 e já anunciou que o Santos é o favorito para o confronto.

“Conseguimos o que poucos esperavam da gente. O elenco lutou muito e nós queremos agora surpreender o Santos”, comenta o treinador, que aposta na volta do atacante Marco Olea para bater o atual campeão brasileiro.

Para vencer o Peixe, a Universidad de Chile deve repetir a tática usada contra o São Paulo, quando empatou por 1 a 1, em Santiago, mas esteve melhor em campo. “Temos uma equipe unida. Sabemos que o Santos é favorito, mas confiamos na gente”, diz o volante Ormazábal.

FICHA TÉCNICA
UNIVERSIDAD DE CHILE-CHI x SANTOS

Local: Estádio Nacional, em Santiago (Chile)
Data: 19 de maio de 2005, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Oscar Ruiz (Colômbia)
Assistentes: Carlos López e Carlos Sierra (ambos da Colômbia)

UNIVERSIDAD DE CHILE: Herrera; Santibáñez, Ponce, Adrián Rojas e José Rojas; Ormazábal, Iturra, Pinto e Riveros; Rivarola e Olea
Técnico: Héctor Pinto

SANTOS: Henao; Paulo César, Ávalos, Halisson e Léo; Fabinho, Bóvio, Zé Elias (Fabiano) e Ricardinho; Robinho e Deivid
Técnico: Gallo

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

União Rondonópolis perde para Atlético e está fora da Copa do Brasil

O União está eliminado da Copa do Brasil. Há...

Equipe da Paraíba marca duas vezes no final e elimina Cruzeiro na Copa do Brasil

O Cruzeiro encerrou nesta quarta-feira, de maneira precoce, a...
PUBLICIDADE