quarta-feira, 28/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Em crise, Sorriso “pune” jogadores que reclamam de salários atrasados

PUBLICIDADE

Se não bastasse a fase ruim e a crise pela má campanha da equipe que vai disputar a repescagem do Campeonato Mato-grossense, alguns jogadores do Sorriso Esporte Clube pegaram dengue, na semana passada, e não estão treinando. Foram medicados e alguns ainda estão se recuperando. A fase é tão “negra” que a indisciplina também entrou em campo.

Provavelmente insatisfeitos, alguns jogadores andaram falando demais nos bastidores do clube e acabaram sendo punidos pela diretoria. O goleiro Fernando foi o primeiro a “dançar”. Foi desligado do grupo de jogadores e teve seu contrato rescindido. O zagueiro Buchecha, após reclamar do atraso nos salários, voltou para a reserva; O mesmo ocorreu com o meio-campista Fumaça.

Já o meio campista Márcio pediu desligamento do clube, já que os seus familiares retornaram para o Sul e preferiu acompanhá-los.
Para o jogo de sábado, contra o Tangará, no estádio Egidio Preima, o técnico Kruger tem vários problemas, começando pelos jogadores com cartões amarelos. Cinco estão pendurados: Marcelo, Birita, Adélcio, Paraúna e Bochecha. Esses atletas deverão ficar de fora do jogo dando lugar para os jogadores da casa que não vem atuando no time principal.

Outro jogador que não participará da partida é o atacante Índio que foi julgado e punido com dois jogos.

Colaborou ( Vilson Zeni)

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE