Esportes

Corinthians perde para o Sport em jogo marcado por polêmica na arbitragem

O Corinthians caiu na Ilha do Retiro na noite desta quarta-feira. Na abertura da 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Timão acabou derrotado pelo Sport Recife por 1 a 0 em jogo marcado pela polêmica arbitragem de Wilton Pereira Sampaio.

O juiz teve dois lances de ‘bola na mão’ para interpretar e resolveu assinalar a marca da cal apenas a favor dos pernambucanos. Assim, o zagueiro Iago Maidana definiu o placar.

O resultado levou os rubro-negros aos 17 pontos, agora na 7ª posição. Já os corintianos, com 12 pontos, podem acabar caindo ainda mais, além da 13ª posição, até o fim da rodada.

Na próxima quarta-feira, o time paulista vai pegar o Atlético-GO, na Neo Química Arena, em duelo válido pela 1ª rodada. O Sport jogará apenas no domingo da semana que vem, contra o Bahia, no Pituaçu.

A suspensão de Araos deu lugar a Jô no time do Corinthians, que voltou também de suspensão. No mais, Dyego Coelho apostou na repetição da escalação com dois novatos no meio de campo.

Do outro lado, Jair Ventura promoveu a estreia de Thiago Neves já como titular da equipe pernambucana. Até o intervalo, o que se viu foi muito equilíbrio. Equipes com propostas parecidas e problemas nas execuções ofensivas.

Pelo lado alvinegro, Jô quase marcou de cabeça e depois deu de calcanhar para Everaldo mandar uma bomba na trave. O Leão parou em Cássio duas vezes, primeiro com Lucas Mugni e depois com Ricardinho, de longe. Thiago Neves também teve uma boa oportunidade, mas a bola explodiu em Gil.

Desta maneira, o protagonista do lance de gol foi o árbitro Wilton Pereira Sampaio. Ele viu pênalti no chute de Jonatan Gomez que pegou no braço de Everaldo. O zagueiro Iago Maidana deslocou Cássio e mandou para a rede.

Na etapa final, a partida continuou com muito equilíbrio, apesar dos visitantes terem ocupado mais o campo de ataque. Coelho não poupou esforços com substituições para tentar mexer no placar.

O Timão poderia ter tido uma chance de empatar em cobrança de pênalti, Sander cortou cabeçada de Luan com o braço aberto. O critério de Wilton Pereira Sampaio, porém, mudou de um tempo para o outro, e o jogo seguiu sem a penalidade.

Sem incomodar o goleiro Luan, o Corinthians exerceu uma pressão carente de criatividade. Assim, os três pontos ficaram com os donos da casa.

Gazeta Esportiva (foto: assessoria)