terça-feira, 21/maio/2024
PUBLICIDADE

Copa: goleiro falha e Inglaterra só empata com Estados Unidos

PUBLICIDADE

A Inglaterra começou bem e abriu o placar contra os Estados Unidos em menos de cinco minutos neste sábado. Entretanto, uma falha incrível do goleiro Green ainda no primeiro tempo permitiu o gol norte-americano e decretou o empate por 1 a 1 no Estádio Royal Bafokeng, em Rustemburgo, em partida válida pela primeira rodada do Grupo C da Copa do Mundo da África do Sul.

O primeiro gol britânico na Copa de 2010 foi marcado logo aos quatro minutos de jogo pelo capitão Steven Gerrard, que recebeu belo passe de Heskey e tocou com categoria na saída do goleiro Howard. Os norte-americanos empataram aos 40 minutos com Dempsey. O meia arriscou chute rasteiro de longe e o goleiro inglês Green falhou feio e tomou o gol.

Os dois países haviam se enfrentado apenas uma vez em Copas do Mundo. Em 1950, no Brasil, os norte-americanos supreenderam e venceram por 1 a 0, com gol de Gaetjens.

O empate deixa as duas equipes provisoriamente na liderança do Grupo C do Mundial, com um ponto conquistado. Os outros dois times da chave, Argélia e Eslovênia, enfrentam-se neste domingo, em Polokwane, e têm a possibilidade de assumir a primeira colocação.

Os portões do Royal Bafokeng foram abertos com atraso neste sábado. Uma ameaça da organização terrorista Al-Qaeda de explodir o estádio fez com que o esquadrão antibombas da polícia da África do Sul fizesse uma varredura nos arredores e dentro da arena em busca de artefatos explosivos. Nada foi encontrado.

O confronto entre ingleses e norte-americanos foi apitado pelo brasileiro Carlos Eugênio Simon, que foi auxiliado pelos também brasileiros Altemir Hausmann e Roberto Braatz.

O jogo – Nem bem a partida começou, a Inglaterra provou porque é considerada uma das favoritas à conquista da Copa do Mundo. Após cobrança de lateral pela direita, a bola chegou em Lampard. O meia tocou para Heskey, que rapidamente achou Gerrard invadindo a área. O jogador do Liverpool dominou a bola livrando-se do zagueiro e bateu na saída de Howard para abrir o placar aos quatro minutos de jogo.

Os Estados Unidos tentaram o empate pelo alto. Aos nove minutos, Dempsey testou o cruzamento vindo da direita e Green fez defesa com segurança. Aos 18 Altidore não alcançou o levantamento, mas a torcida inglesa se assustou com a bola passando perto do gol de seu goleiro.

A Inglaterra fez uma alteração ainda no primeiro tempo de partida. Milner, que iniciou o jogo no lugar do contundido Barry, saiu para a entrada de Wright-Phillips aos 31 minutos. O volante inglês era o único jogador punido com o cartão amarelo pelo árbitro brasileiro Carlos Eugênio Simon até o momento.

Os norte-americanos chegaram ao empate com grande ajuda do goleiro Green, da Inglaterra. Dempsey arriscou chute rasteiro de fora da área, o arqueiro inglês errou na tentativa de encaixar a bola e acabou tomando o frango, quando o cronômetro marcava 40 minutos.

Na saída de bola, os britânicos partiram para o ataque e quase marcaram com o lateral direito Johnson, que parou na boa ação do goleiro Howard.

Assim como no primeiro tempo, a Inglaterra começou a segunda etapa com força total no ataque. Aos três minutos, Lennon fez grande jogada pela ponta direita e cruzou rasteiro, mas Rooney chegou atrasado e não alcançou a bola. Aos seis, Heskey recebeu lançamento na cara do goleiro e bateu com força, mas Howard fez excelente defesa e agarrou o chute.

Os ingleses, no entanto, tomaram um grande susto aos 19 minutos de jogo. Altidore ganhou da zaga na velocidade, invadiu a área e bateu com força. Desta vez, Green apareceu bem e fez a defesa parcial antes de a bola bater na trave.

Precisando da vitória para confirmar o favoritismo com que chegou à Copa do Mundo, a Inglaterra lançou-se ao ataque, aproveitando-se das jogadas pelas pontas do campo para criar as chances de marcar.

Rooney, que apareceu pouco durante a primeira etapa, passou a ter papel mais importante durante a partida, mas esbarrou constantemente no goleiro Howard, um dos destaques do confronto, como aos 30 minutos, quando o norte-americano fez boa defesa.

O técnico Fábio Capello ainda promoveu e a entrada do grandalhão Crouch no ataque inglês, forçando seu time a apostar nas jogadas aéreas, mas a tática não deu resultado e o empate persistiu até o apito final de Simon.

 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE