Esportes

Clubes de Mato Grosso dispensam atletas durante quarentena do Coronavírus, mas mantém contratos

Com a suspensão do Campeonato Mato-grossense, cerca de 400 atletas foram dispensados pelos clubes do Estado para retornarem às suas cidades de origem, ou ficarem com suas famílias. No entanto, apesar da indefinição de data para retorno do certame, todos os times adotaram a mesma postura e mantiveram o vínculo contratual dos jogadores junto a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Com a permanência do contrato com a CBF, todos os jogadores seguem aptos a entrarem em campo pelos clubes caso o campeonato seja retomado nos próximos dias ou semanas. Os treinadores também foram dispensados, mas permanecem com o vínculo ativo.

Em consulta ao o Boletim Diário Informativo (BID) da CBF, Só Notícias constatou que a última movimentação de um clube mato-grossense no sistema foi no último dia 19, quando o Araguaia publicou a rescisão de um atleta, e o União de Rondonópolis o vínculo não profissional com outro.

A atitude de manter os atletas “ativos” também foi adotada por outras equipes de outros Estados, onde os campeonatos também foram suspensos. O fator é tomado pelas diretorias para dar mais segurança tanto aos clubes, quanto aos próprios jogadores.

Conforme Só Notícias já informou, a Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) está aguardando um posicionamento oficial da CBF para tomar decisões sobre a paralisação do Campeonato Mato-grossense e, consequentemente, decidir qual será o do futuro do futebol e clubes no Estado. A decisão de suspensão do certame foi tomada na última semana.

A assessoria da federação informou, ao Só Notícias, que só depois do posicionamento da CBF poderá “tomar um norte” sobre possíveis ações para auxiliar os times filiados a entidade. Ainda foi reiterado, que o cuidado e cautela nas tomadas de decisões deve ser adotada por essa ser “uma situação jamais vista aqui em Mato Grosso, e em todo o restante do mundo”.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)