terça-feira, 23/julho/2024
PUBLICIDADE

Botafogo perde para o Criciúma e desperdiça chance de dormir na liderança do Brasileirão

PUBLICIDADE

O Botafogo sofreu com a “lei do ex” e pagou caro por outro vacilo. O Criciúma deu o bote e venceu o clube carioca por 2 a 1, neste sábado, no Estádio Heriberto Hülse, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Barreto, ex-Botafogo, abriu o placar em Santa Catarina logo no começo do jogo. Depois, Lucas Halter, no segundo tempo, empatou o duelo. Contudo, já na reta final, o Fogão errou na saída de bola e viu Arthur Caíke fazer o gol da vitória do Criciúma.

O Fogão, assim, vê interrompida a sequência de nove jogos de invencibilidade, somando todos os torneios. O Botafogo continua com 20 pontos e está na terceira colocação do Brasileirão. Já o Criciúma pulou para 12 pontos em nove jogos e está na 13ª colocação.

Na próxima rodada, o Botafogo recebe o Bragantino, nesta quarta-feira, às 19h (horário de Brasília), no Estádio Nilton Santos. Já o Criciúma visita o São Paulo, nesta quinta-feira, às 20h (de Brasília), no Morumbis.

A primeira investida de mais perigo foi carioca. Aos três minutos, Tiquinho Soares, que voltou ao time após dois jogos, recebeu de Luiz Henrique na área, mas finalizou à esquerda. O Criciúma respondeu de forma fatal, aos nove minutos, e com a “lei do ex”. Ronald Lopes fez grande jogada pela direita, deixou Cuiabano no chão e cruzou para Barreto. O volante, que defendeu o Fogão em 2021 e 2022, apareceu bem na área e cabeceou: 1 a 0.

O Criciúma criou novamente aos 12. Matheusinho recebeu na entrada da área e chutou. A bola foi à direita de John, com perigo. O Fogão tinha dificuldade para criar e quase se complicou ainda mais. Aos 30, Gregore perdeu a bola na entrada da área. Matheusinho driblou a marcação e fez 2 a 0. O VAR, comandado por Wagner Reway (VAR-Fifa-ES), recomendou a revisão do lance. Barreto puxou a camisa do volante do Fogão, que, confiante, parou depois na jogada. O gol foi anulado.

Aos 35, Óscar Romero obrigou o goleiro Gustavo a trabalhar. Ele bateu falta da entrada da área. Gustavo espalmou. Bolasie, aos 43, arriscou da entrada da área, mas mandou para fora. O primeiro tempo terminou com o Criciúma em vantagem.

O técnico Artur Jorge fez logo três mudanças no Botafogo no intervalo. Ele colocou Damián Suárez, Lucas Halter e Eduardo. Saíram Mateo Ponte, Alexander Barboza e Luiz Henrique. O Fogão empatou com uma novidade do treinador português. Aos nove minutos, após cobrança de escanteio de Óscar Romero, Lucas Halter desviou e fez 1 a 1.

O Criciúma desperdiçou chance logo na sequência, aos dez minutos. Arthur Caíke, que acabara de entrar, apareceu livre, mas cabeceou para fora. O jogo ficou ainda mais físico, mas sem muita emoção. Até que, aos 38, o Botafogo vacilou. Óscar Romero perdeu a bola. Arthur Caíke, então, foi lançado e fez 2 a 1 para o Tigre.

Aos 41, Eduardo teve a chance para empatar, mas cabeceou para fora, com perigo. Aos 48, Allano, outra alteração do Criciúma no segundo tempo, foi lançado e fez o terceiro. Contudo, a arbitragem apontou impedimento e anulou. Aos 51, Eduardo errou cabeçada. O Fogão não conseguiu chegar ao empate e viu o Tigre ficar com a vitória.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Time de Minas Gerais anuncia treinadora ex-Mixto

A equipe do Itabirito, de Minas Gerais, anunciou a...

Atleta de Lucas do Rio Verde é aprovado em teste do Flamengo

O atleta Henrique Brun, de 12 anos, foi escolhido...

Cuiabá precisa de vitória simples para garantir vaga nas oitavas da Copa Sul-Americana

O Cuiabá iniciou os preparativos para o confronto decisivo...
PUBLICIDADE