Esportes

Adiado pela 2ª vez julgamento que poderá afastar presidente de federação em MT

O pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD) adiou, pela segunda vez, o julgamento impetrado pelo União Esporte Clube, de Rondonópolis, pedindo afastamento do presidente da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF), Aron Dresch, por descumprir liminar que autorizava registro de atletas do Colorado para a disputa do campeonato sub-19 do ano passado. A sessão estava marcada para quarta-feira, mas a assessoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), informou, ao Só Notícias, que o processo foi retirado de pauta devido a ausência da auditora Arlete Mesquita, na sessão. Não foi explicado o motivo da falta dela.

O primeiro julgamento estava marcado para o dia 10, do mês passado, entretanto, também foi desmarcado devido a problemas de saúde da auditora. O União entrou com ação afirmando que Aron impediu o registro dos atletas, com base em uma determinação judicial da Segunda Vara do Trabalho de Cuiabá.

No julgamento liminar da ação, o auditor Renato Bonilha, do TJD, entendeu que a decisão trabalhista impede apenas o registro ou liberação de atletas que possam originar “crédito financeiro” para o União, o que não seria o caso do registro dos seis jogadores para disputar a competição.

Renato determinou que a FMF fizesse o imediato registro dos atletas. Ainda, em julgamento de embargos de declaração impetrado novamente pelo União, Perboyre fez constar na liminar que os atletas relacionados poderiam ir a campo pela equipe de Rondonópolis.

No entanto, o União ingressou com nova ação, afirmando que Aron Dresch se recusou a cumprir a liminar. “Em que pese o entendimento do presidente da Federação de Futebol, deveria o mesmo buscar, através dos recursos disponíveis, a suspensão da decisão deste relator e não deixar de cumprir uma liminar proferida pelo Tribunal de Justiça Desportiva, o que demonstra a falta de respeito da pessoa do presidente por este TJD”, disse Renato Perboyre, em nova decisão proferida.

Aron foi presidente do Cuiabá Esporte Clube.

Só Notícias/David Murba (foto: Kamila Martins/arquivo)