Educação

Várzea Grande: secretários defendem manutenção de 25% da receita para investir na Educação

Os secretários e profissionais da Educação de Mato Grosso, da seccional da União Nacional dos Dirigentes de Educação de Mato Grosso (Undime), estão debatendo, em Várzea Grande, no 14º Fórum Estadual Ordinário, a permanência das vinculações de percentuais das Receitas Correntes Líquidas – RCL-  para a Educação em 25%. Eles começaram, hoje, a abordar  “a gestão municipal e os desafios frente às inovações nas estruturas organizacionais e nas políticas públicas da educação”.

O objetivo do encontro é fortalecer a atuação de profissionais da educação frente à gestão dos sistemas de ensino e das políticas educacionais. O evento que conta com a participação de dirigentes, coordenadores pedagógicos e técnicos das secretarias municipais, será realizado em duas etapas. Nesta sexta-feira (12), além das palestras e oficinas, será realizada ainda a eleição para a nova diretoria da Undime-MT.

O secretário de Educação de Várzea Grande, Silvio Fidelis, que preside a Undime no Estado destacou que “é um momento de estarmos unidos para que possamos traçar um caminho de resultados. Sabemos que temos mudanças e transformações enquanto no governo municipal, estadual e federal, mas os municípios é que tem a carga maior. Queremos melhorias para o setor, dentre eles, uma assessoria pedagógica forte e um movimento de transporte escolar que possa ter a sua organização, por isso temos que estar unidos para essa discussão, e este Fórum também é um ponto de partida”.

Fidelis lembra que estamos em um país democrático, na busca de alternativas, e da importância de estarmos consciente das nossas obrigações e, principalmente, das nossas decisões.  Ele agradeceu a participação de todos representantes da Undime, e da parceria da Prefeitura de Várzea Grande, que juntamente Undine-MT organizaram o evento.  “A Undime de Mato Grosso precisa estar sempre no caminho da discussão, no caminho de alternativas, por que queremos acima de tudo fazer uma Educação diferenciada”.

O promotor de Justiça do Ministério Público, Miguel Shessarenko Júnior, disse que o fórum é um momento importante para que possamos discutir, na conjuntura que estamos, as dificuldades enfrentadas em relação a instabilidade das políticas educacionais, em todas as esferas, principalmente as incertezas em relação aos financiamentos e a continuidade de diversas políticas. “Temos uma série de desafios a serem ultrapassados neste momento, mas temos também a disposição para defender e buscar a melhor qualidade no ensino público. As pessoas que estão aqui para fazer essas discussões nestes dois dias é importante que olhem com todo o carinho para que as questões das dificuldades, mas pra além disso as possibilidades de avançarmos com a política pública educacional, a valorização dos profissionais e trabalhadores da educação e, principalmente, para avançarmos na questão que aflige a maioria dos municípios que é a falta de autonomia dos gestores educacionais em definir a questão financeira.

A secretária de Estado de Educação, Marioneide Angêlica Klemaschewsk, assegurou que o Governo Estadual tem feito um esforço significativo para atender a toda a demanda da educação, principalmente no que se refere a questão do percentual que é pago ao transporte escolar. “Essa é uma pauta que esta em discussão hoje, onde uma comissão técnica já esta fazendo um estudo, e tão logo seja concluída, todos serão informados. A Educação não existe para outras finalidades, o foco precisa ser na agenda da aprendizagem, e é essa a bandeira que eu, enquanto secretária vou levantar”, assegurou.

Já o presidente da Undime Nacional, Aléssio Costa Lima, destacou que a Undeme de Mato Grosso está sempre a frente das discussões. “Esse evento fortalece ainda mais a discussões em torno das políticas públicas educacionais, principalmente, de vários municípios de Mato Grosso, localizadas bem distantes da capital e que onde a questão geográfica é apenas um detalhe. Os problemas passam por vários fatores, mas o desejo de uma educação de qualidade é de todos os envolvidos. Que todos possam neste fórum avançar nas discussões e, ao mesmo tempo, criar idéias que possam contribuir na melhoria da Educação”.

A informação é da assessoria.

Só Notícias