Educação

Universidade federal em Sinop é ampliada para atender curso de medicina

Começaram, esta semana, as obras de ampliação do campus da Universidade Federal de Mato Grosso, para abrigar a estrutura necessária do curso de medicina. Foi confirmada a liberação de R$ 4,5 milhões pelo governo federal as obras de ampliação. O pró-reitor, Marco Antônio Araújo Pinto explicou, ao Só Notícias, que serão construídas mais salas onde também vão ser instalados os laboratórios do curso, que foi implantado em abril. A primeira turma tem 60 acadêmicos.

A universidade já dispõe de laboratórios de anatomia, bioquímica, fisiologia e demais instalações que são utilizadas por outros cursos e que também servirão para os acadêmicos de medicina.

Recentemente foi finalizada a contratação de mais 18 professores (12 já haviam sido contratados) para lecionar nos próximos dois semestres. “Ao todo vão ser 60”, acrescentou Marco Antônio, ao se referir a toda extensão do curso, de 6 anos, que tem atualmente, 60 alunos.

Na UFMT, ainda são oferecidos os cursos de Agronomia, Enfermagem, Engenharia Agrícola e Ambiental, Engenharia Florestal, Farmácia, Medicina Veterinária, Zootecnia e Licenciatura em Ciências Naturais e Matemática com habilitação em Física, Química e Matemática.

O campus tem mais de 3 mil acadêmicos e a instalação do curso de Medicina em Sinop começou a ser articulada há cerca de três anos, sendo liderada pela reitora Maria Lucia Neder e o deputado federal Nilson Leitão. Houve intensa mobilização no Ministério da Educação e Cultura para apontar a viabilidade, foram realizadas audiências públicas com professores, estudantes, pais, entidades de classe e poderes para o curso ser instalado.