Educação

Universidade fará debate on-line sobre educação e conservação ambiental em Mato Grosso

Universidade Federal de Mato Grosso promoverá uma live, na próxima quarta-feira, às 14h, com a pesquisadora Juliana Freitas, que irá abordar o tema “Conservação e educação ambiental”. A degradação da natureza está diretamente ligada à extinção das espécies e dos recursos naturais. De acordo com a assessoria da UFMT, no atual cenário brasileiro, são encontrados  significativos aumentos nos números de áreas desmatadas e de focos de incêndios, principalmente no território mato-grossense.

Freitas é docente no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia em m Rondonópolis, possui doutorado em Funcionamento dos Ecossistemas e Conservação Biológica e suas pesquisas abordam as espécies e suas especificidades para a manutenção do ecossistema. De acordo com sua tese de doutorado, os processos de urbanização e implementação da agricultura, podem afetar significativamente o funcionamento da biodiversidade local.

“Há um entendimento, equivocado, de que os seres humanos estão afastados dessa natureza e que não depende da biodiversidade e nem dos ciclos [da matéria e do fluxo de energia]. A Educação ambiental entra como uma ferramenta de extrema importância para que nós possamos compreender o nível de dependência do funcionamento do ecossistema e tentar reequilibrar o relacionamento do ser humano com o seu meio”, explicou a pesquisadora.

A  live com Juliana Freitas encerrará a ação “Ciência Fora da Toca”, que já promoveu discussões no Instagram sobre desigualdade racial, saúde da população negra e indígena, e conservação da Biodiversidade do Bioma Pantanal.

Redação Só Notícias