Educação

Sintep faz manifesto na Assembleia e em frente Palácio Paiaguás

Profissionais ligados ao Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep) estão fazendo manifesto em frente a Assembleia Legislativa e Palácio Paiaguás cobrando cumprimento da Lei 510 de 2013 que prevê reajuste salarial de 7,69%, em 2019, uma das principais reivindicações. Os grevistas também cobram a Revisão Geral Anual (RGA), que o governo estadual congelou por dois anos, além de melhorias na infraestrutura das escolas, chamamento dos classificados no último concurso da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), realizado em 2017, entre outras pautas. A categoria tem nova assembleia marcada para quinta-feira. Ontem, decidiu manter a greve que dura 36 dias.

“Estamos cobrando do governo que apresente uma proposta para uma lei que está em vigência, e queremos saber quando ele vai efetivamente cumprir, não dá para ficar brincando de fazer governo em Mato Grosso, sem cumprir lei”, destacou o presidente do Sintep, Valdeir Pereira.

O governo do Estado informou, hoje, que novo levantamento aponta mais de 57% das escolas estaduais com aulas.

Redação Só Notícias