domingo, 23/junho/2024
PUBLICIDADE

Sinop: greve nas escolas municipais deixa 14 mil alunos sem aulas

PUBLICIDADE

A greve dos servidores municipais entra hoje no 8º dia. Mais de 14 mil alunos da rede municipal de ensino de 19 escolas e 16 creches estão sem aulas. De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Adriano Perotti, houve adesão de praticamente todos os professores, auxiliares e demais funcionários das escolas. Ele deixou claro que os dias sem aulas terão que ser repostos pelos professores pois precisam cumprir a grade mínima letiva que é de 200 dias. Ao todo, são 21 unidades de ensino, mas duas atendem estudantes que moram na Gleba Mercedes onde as aulas estão sendo dadas normalmente. Estima-se que na Educação tenham 1,4 mil servidores (900 deles são professores) e representam 53% dos funcionários da prefeitura.

Na proposta apresentada pelo prefeito Juarez Costa na sexta-feira, a maior parte dos profissionais da Educação não foi favorecida com o aumento real. Teria reposição de 4,11% correspondente as perdas nos últimos 12 meses. Mas para merendeiras, cozinheiras, zeladoras, atendentes e monitoras de creches os aumentos reais propostos variam de 10,66 a 20,37%.

Conforme Só Notícias já informou, a proposta é para 1.495 trabalhadores de todas as secretarias – cerca de 50% do total de funcionários da prefeitura. Já a contra proposta do sindicato, entregue na 3ª feira, são reivindicados para todos os funcionários efetivos (concursados) 4,11% de reposição, 2% de progressão funcional, e 3,5 de aumento real, além de implantação de CIPA (Comissão Interna de Prevenção a Acidentes), aquisição de EPI`s (Equipamentos de Protreção Individual) e uniformes, cumprimento das normas do Ministério do Trabalho, redução da carga horária dos servidores da Educação e secretaria da Cidade. Uma assembleia será realizada amanhã para analisarem qual será a melhor para a categoria.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE