Educação

Programa de integração entre Saúde e Educação atendeu mais de 8 mil alunos em Sinop

O Departamento de Atenção Primária da secretaria municipal de Saúde detalhou, em relatório ao Só Notícias, que entre os meses de maio a setembro, Sinop teve 20 unidades escolares da rede municipal e duas estaduais beneficiadas por ações do Programa Saúde na Escola. O projeto foi lançado oficialmente em junho e já atendeu 8,4 mil estudantes.

Conforme o levantamento, foram contempladas as Escolas Municipais de Educação Básica e Infantil Silvana, Armando Dias, Gerson Pires, Neusa Graf, Elizete Dallabrida, Rodrigo Damasceno, Professora Leni Terezinha Benedetti, Uilibaldo Vieira Gobbo, São Francisco de Assis, Vinicius de Moraes, José Reinaldo de Oliveira, Taciana Balth Jordão, Jardim das Palmeiras, Alto da Glória, Camping Club, Toda Gente, Basiliano do Carmo de Jesus, Tarsila do Amaral, Gente Feliz e Tempo de Infância. Entre as da rede estadual estão a Carlos Drummond de Andrade e Olímpio João Pissinati Guerra.

As próximas são a Sadao Watanabe, São Cristóvão, Santo Antônio, Aleixo Schenatto, Alvorada, Professor Jurandir Liberino de Mesquita, Cecília Meireles, Tatiana Belinky, Sylvia Orthof e Clara Teixeira.

Também consta no detalhamento que ao menos três de todas as 13 ações previstas, como o combate ao mosquito Aedes Aegypti transmissor da dengue, promoção da saúde alimentar, nutricional, bucal e auditiva foram realizadas nas unidades. O programa conta ainda com trabalhos voltados à prevenção do uso de bebidas alcoólicas e drogas, obesidade infantil, violência, acidentes, verificação da situação vacinal entre outros.

A assessoria destacou que o PSE seguirá em funcionamento por dois anos, com escolas podendo receber novas ações durante esse período. Cada atividade é definida juntamente à coordenação escolar, levando em conta a realidade social das comunidades locais.

Conforme Só Notícias já informou, o Programa Saúde na Escola foi instituído pelo governo federal e é uma estratégia para a integração e a articulação permanente entre as políticas e ações de educação e saúde.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)