Educação

Pesquisa com população apontará cursos superiores que serão implantados em Lucas do Rio Verde

A prefeitura de Lucas do Rio Verde quer ouvir a população da região para saber quais cursos superiores devem ser implantados em uma universidade pública no município. As entrevistas serão feitas por uma empresa que será contratada por meio de procedimento licitatório, na modalidade pregão presencial. No edital do certame, a prefeitura especificou que deverá ser ouvida a população de oito municípios, totalizando uma quantidade mínima de 920 entrevistas. A maior parte das amostras será colhida em Lucas, 150. Outras 120 entrevistas serão feitas em Nova Mutum, 130 em Sorriso, e 120 em Diamantino. Em Itanhangá, Ipiranga do Norte, Tapurah e Vera serão feitas 100 entrevistas, no mínimo, em cada cidade.

Ainda conforme o edital, a pesquisa terá como público-alvo secretários de educação dos municípios, diretores de escola de nível médio (público e privado), alunos de nível médio matriculados em escolas públicas e privadas e ex-alunos de nível médio (público e privado). As entrevistas serão presenciais.

As propostas serão recebidas no dia 9 de dezembro. O prazo de execução será de 30 dias, a partir da assinatura do contrato.

Em junho deste ano, conforme Só Notícias já informou, o diretor do campus regionalizado da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat/Sinop), Roberto Alves de Arruda, entregou à prefeitura um projeto para criação do campus avançado em Lucas do Rio Verde. No entendimento de Arruda, que também preside a comissão de estudo instituída para desenvolver o projeto de campus avançado, o município, onde, desde abril de 2018, já funcionam os cursos de engenharia civil e de engenharia de alimentos da própria Unemat, tem sido um parceiro importante e estratégico para a instituição e o anúncio representa um desfecho natural para a negociação em andamento desde 2017.

A proposta apresentada trouxe uma novidade em relação à estruturação dos cursos. Na nova concepção, além da estrutura ser de inteira responsabilidade do município, visto que a Unemat, segundo Arruda, não pretende ter uma estrutura própria dentro do campus, a unidade também passará a oferecer cursos de pós-graduação. “A estrutura continua sendo do município e aí vai atendendo as demandas com cursos de graduação e pós-graduação e atendimento de programas especiais, formações e prestação de serviços de forma bem pontuada”, explicou o diretor, na época.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/arquivo)