Educação

Mauro anuncia criação de escola militar em Sinop com 800 vagas no ensino fundamental e médio

A escola militar que vai funcionar no prédio da Faculdade de Tecnologia (Fastech) terá capacidade inicial para 800 estudantes do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio.  A definição da nova unidade foi anunciada pelo governador Mauro Mendes, durante agenda no município, na última quarta-feira.  A escola será implantada em parceria entre o governo do Estado e a prefeitura.

A gestão da escola será da Polícia Militar, mas todo o corpo docente é da secretaria de Estado de Educação. O município vai custear o aluguel do prédio. Mendes destacou o alto padrão de qualidade do prédio e agradeceu a parceria do prefeito Roberto Dorner. O governador enfatizou que o Estado tem investido em escolas com excelente infraestrutura física, e que vai continuar construindo e reformando unidades em vários municípios, além de buscar a climatização de 100% dos prédios e investir na área pedagógica. “Acabamos de depositar R$ 3,5 mil na conta dos professores para comprarem notebooks e vamos dar um plano de internet por três anos. Com isso queremos melhorar as ferramentas dos professores para melhorar a qualidade do ensino público de Mato Grosso”.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto enfatizou que a Seduc já está tomando as providências para a criação da nova unidade escolar e que a previsão é que ela entre em funcionamento no segundo semestre deste ano.“Estamos em um momento de grandes mudanças, com diversas ações sendo implantadas para melhorar a aprendizagem de nossos estudantes. A criação das escolas militares é uma destas ações e ocorre com apoio da sociedade. Em 2020 tínhamos cerca de 3 mil estudantes nas escolas militares e para 2021 já são quase 9 mil”, destacou o secretário.

Alan Porto ainda enfatiza o bom desempenho das Escolas Estaduais Militares de Mato Grosso no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Enquanto a média estadual no Ideb, para os Anos Finais do Ensino Fundamental foi de 4,5, a menor nota nas escolas militares foi de 6,4. Na avaliação do Ensino Médio as escolas militares também se destacam. Enquanto a média estadual no Ideb foi de 3,4, nas escolas militares foi de 4,9 a 6,2.

Conforme prevê a legislação estadual sobre o tema por não se tratar de transformação de escola estadual em escola estadual militar, não haverá a necessidade de realização de audiência pública para debater o assunto em Sinop.

Para receber a nova escola, o prédio da Fastech terá apenas que passar por algumas adequações, de acordo com o Major PM, Manoel Dantas, que já foi escolhido como o diretor da escola. “O prédio é novo, com ótima estrutura. Apenas algumas adequações no corpo administrativo, refeitório e cozinha serão feitas”.

A Escola Militar Tiradentes de Sinop será a 13ª no Estado. Atualmente são 12 escolas, em Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres, Barra do Garças, Rondonópolis, Tangará da Serra, Nova Mutum, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Juara, Alta Floresta e Confresa.

Quatro foram aprovadas entre 2020 e 2021 e as outras sete foram criadas entre os anos de 2017 e 2019. Antes, existia somente a tradicional Tiradentes, criada em 1986, em Cuiabá. Além das escolas militares, Mato Grosso tem ainda uma unidade cívico-policial, a escola estadual Presidente Médici, em Cuiabá, que neste ano passou a ter gestão compartilhada entre a Seduc e a Polícia Rodoviária Federal.

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)