Educação

Instituições de ensino ofertam dezenas de bolsas do ProUni em Sinop

Diversas instituições em Sinop aderiram ao Programa Universidade para Todos (ProUni) e estão oferecendo dezenas de bolsas de estudo. Há oportunidades para candidatos cotistas e em ampla concorrência. Em ambas as situações, são oferecidas bolsas parciais (com parte do valor custeado pelo próprio estudante) e totais (com valor total custeado pelo governo).

Há oportunidades para os cursos de Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Jornalismo, Comércio Exterior, Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharias Civil, de Computação, Elétrica e de Software, Farmácia, Fisioterapia, Gastronomia, Geografia, História, Letras, Marketing, Música, Nutrição, Psicologia, Odontologia, entre outras.

As inscrições começaram ontem e seguem até sexta-feira (9). Os interessados devem se inscrever pela internet, no site do programa. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 14 de fevereiro e o da segunda no dia 2 de março. 

O ProUni seleciona estudantes para receber bolsas de estudo integrais e parciais em instituições particulares de ensino superior com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Pode participar do programa o candidato que não tenha diploma de curso superior e tenha feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame. Outra condição é ter obtido nota na redação que não seja zero.

É preciso ainda que atenda a pelo menos uma das condições: ter cursado ensino médio completo em escola pública; ter cursado ensino médio na rede privada com bolsa integral; ter cursado ensino médio parcialmente da rede pública e privada, nesse caso como bolsista integral; ser pessoa com deficiência; ser professor da rede pública no efetivo exercício do magistério da educação básica.

Poderá concorrer a uma bolsa integral quem tem renda familiar bruta mensal per capta de até um salário mínimo e meio. Pode se inscrever para as bolsas parciais quem tem a renda familiar bruta mensal per capta de até três salários mínimos.