Educação

Ex-acadêmico da Unemat Sinop apresenta tese de doutorado na Alemanha

O pesquisador Fernando Hélio Tavares de Barros, integrante do projeto Diversidade e Variação Linguística desenvolvido no campus de Sinop da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e coordenado pela professora Neusa Inês Philippsen – defendeu no último dia 9 de outubro de 2019 sua tese de doutorado em Linguística, no setor de Romanística da Universität Bremen (Universidade de Bremen), no norte da Alemanha. Tavares Barros, que tem 29 anos, foi graduado em Letras pela Unemat Sinop, em 2012, e mestre em Linguística pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

“Quando eu estava em Sinop, investiguei a presença de línguas minoritárias de imigração, em particular o italiano e o alemão. Eu visitava a associação da terceira idade para conhecer falantes dessas línguas e gravar entrevistas. Com o incentivo da professora Neusa Inês Philippsen, ingressei na UFRGS para continuar minha investigação sobre o alemão dialetal, com o maior especialista do assunto no Brasil, o professor Cléo Altenhofen. Após a conclusão do mestrado tive a oportunidade de ir à Alemanha e aprofundar minha investigação nas Universidades de Kiel e de Bremen”, conta o pesquisador.

A tese de doutorado, defendida recentemente por Tavares de Barros, trata do repertório semântico-lexical do alemão dialetal chamado no Brasil, pelos próprios falantes, de Hunsrückisch. “A minha análise relaciona esse repertório semântico lexical com a história de migração dos falantes dessa variedade linguística, distribuídos em 41 localidades (Brasil, Argentina e Paraguai) diferentes do Atlas Linguístico-Contatual das Minorias Alemãs na Bacia do Prata (ALMA)”, explica.

Tavares de Barros destaca que o acervo de obras adquirido e os contatos feitos na Alemanha certamente influenciarão sua carreira acadêmica e o futuro das suas pesquisas. “Não são todos pesquisadores brasileiros que conseguem o acesso a uma ponte acadêmica com outro país. Nesse sentido, me sinto privilegiado”, comemora o pesquisador que atualmente trabalha com pesquisa e ensino de Língua Portuguesa para estrangeiros, na Alemanha.

As informações foram divulgadas pela assessoria da Unemat.

Redação Só Notícias