Educação

Escolas estaduais contarão com material didático estruturado para reforçar qualidade do ensino em Mato Grosso 

O governo de Mato Grosso investirá em um Sistema Estruturado de Ensino, com uso de materiais didáticos pedagógicos impresso e digital, além de serviços especializados de capacitação dos profissionais da educação (in loco e por plataforma digital) com o objeitovo de reforçar a qualidade do ensino e desempenho dos alunos da rede estadual.

Conforme o governador Mauro Mendes, o sistema é similar ao utilizado nas melhores escolas particulares do país. “Estamos fazendo vários investimentos na educação – pensando sempre a melhor estrutura para atender alunos e dispondo de métodos de ensino que podem contribuir na conquista de bons índices de aprendizagem e melhor absorção de conteúdo. O sistema é similar aos já utilizados nas melhores escolas particulares do país”, destacou o governador.

O material será confeccionado após a contratação de empresa especializada, por meio de Contrato de Impacto Social e distribuído pela secretaria Estadual de Educação. O processo está em fase de licitação e a previsão é de que o material didático seja distribuído em 727 escolas ainda no primeiro semestre do próximo ano. Ao todo, devem ser investidos R$ 549 milhões.

O sistema estruturado de ensino beneficiará alunos e professores do ensino fundamental, médio e das modalidades de educação de Jovens e Adultos (EJA) e Quilombola.  O conteúdo programático será regionalizado, seguindo os padrões da Base Nacional Comum Curricular e o Documento de Referência Curricular de Mato Grosso.

Os programas contemplam as mais diversas áreas do conhecimento e deverão estar organizados de acordo com as necessidades de cada ano, considerando a progressão das aprendizagens.

A plataforma virtual deve ofertar o acesso aos conteúdos didáticos de todas as áreas do conhecimento, com possibilidade de pesquisa e aprimoramento do aprendizado, possibilitando a plena integração com o material estruturado de ensino, com disponibilização para a comunidade escolar (estudantes, familiares, diretores, coordenadores e aos professores). Para aprimorar os estudos, cada aluno terá acesso a uma apostila de componentes curriculares diferentes e poderá levá-las para casa, sem a necessidade de devolução para a unidade escolar.

“Nossos profissionais se encontram empenhados em investir na educação, almejando melhorias na qualidade do ensino. Dentro desta perspectiva, a secretaria deseja oferecer aos estudantes e professores a oportunidade de aliar ao cotidiano escolar, novas tecnologias educativas, buscando, com isso, disponibilizar um ensino que supra as atuais demandas educacionais”, ressaltou o secretário estadual de Educação, Alan Porto.

 

Redação Só Notícias (foto: David Borges/assessoria)