Educação

Câmara aprova urgência no projeto que cria Universidade Federal de Rondonópolis‏

A Câmara dos Deputados aprovou o regime de urgência do projeto de lei 5273/2016, que cria a Universidade Federal de Rondonópolis, no Sudeste de Mato Grosso. Com essa medida, é possível que já na próxima semana seja votado o mérito da proposta, encaminhada pelo Poder Executivo. O requerimento de urgência para tramitação do projeto foi encaminhado pelo deputado Capitão Augusto (PR-SP), a pedido do senador Wellington Fagundes, líder do PR. “Foi um passo importante para abreviar a tramitação desse projeto” , disse o Fagundes.

O objetivo do esforço, segundo o senador, é fazer com que a Universidade Federal de Rondonópolis possa ser implantada ainda este ano, a tempo de incorporar seus primeiros acadêmicos, de fato, com a realização do próximo Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

Com o apoio da bancada de parlamentares federais, Wellington disse que agora o trabalho será o de ‘costurar’ entendimentos com os líderes dos partidos e do Governo para colocar o projeto em votação. Na quarta-feira (08) pela manhã, o republicano se reuniu com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que garantiu o apoio do Governo Temer ao projeto.

Após aprovação na Câmara, o projeto será encaminhado para apreciação do Senado Federal. Em seguida, a matéria vai à sanção presidencial.

Ao enaltecer o esforço parlamentar, o senador republicano enfatizou a luta e a mobilização de toda a comunidade em prol da criação da Universidade Federal de Rondonópolis, inclusive da própria direção da UFMT. “É um sonho antigo que está sendo concretizado” – comemorou. Wellington disse já ter o compromisso do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para rápida tramitação do projeto.

Criado em 1976, o Campus de Rondonópolis, que se transformará em Universidade Federal de Rondonópolis, conta com seis blocos de salas de aula, laboratório, biblioteca, anfiteatro com acomodação para 250 pessoas; Núcleo de Estudos e Atividades da Terceira Idade, laboratório de Climatologia, Centro Meteorológico e demais setores administrativos.

O centro conta ainda com 22 cursos de graduação para atender Rondonópolis e região. Ao todo, o campus conta com 300 professores e atende mais de 5 mil alunos.