Educação

Aulas presenciais retornam na 2ª em duas escolas municipais em Lucas do Rio Verde

As aulas presenciais, para alunos dos 9º e 8º anos, nas escolas municipais Olavo Bilac e Eça de Queirós, retornam na próxima segunda-feira de maneira gradativa. O ano letivo iniciou em 1º deste mês de maneira remota e segue para as demais unidades e anos não englobados na retomada. Além disso, os pais tem a opção de manter os filhos com aulas on-line, mesmo que estejam inclusos na volta presencial.

“As escolas estão preparadas, mas ao mesmo tempo temos que monitorar. Vai ser um grupo de alunos por dia, e os professores vão estar nas escolas para fazer esse atendimento. Paralelo a isso, os alunos vão estar recebendo os links e formulários das aulas on-line”, destacou, em entrevista coletiva, a secretária municipal de Educação Elaine Lovatel.

Já na zona rural, nas unidades Fredolino Vieira Barros e São Cristóvão, também haverá retorno gradativo. “Cada escola está trabalhando de maneira diferenciada, porque precisamos ter um olhar muito especial por conta do transporte escolar. No interior estão sendo contratadas pessoas para aferir a temperatura das crianças, ao entrar dentro do ônibus, e uma equipe que vai ficar esperando nas unidades”, explicou.

Ainda de acordo com a secretária, antes da definição de retorno presencial a prefeitura realizou pesquisa com os pais. “Temos um cenário enquanto rede de 64% dos pais que querem que os filhos voltem às escolas, mas não é só responder a pesquisa, eles (pais) vão ter que assinar a declaração que concordam. Quem não se sentir seguro, está tudo certo, não tem problemas, vai continuar recebendo os links e tendo aula de forma remota. Nenhum pai precisa se sentir obrigado a levar seu filho”, reforçou.

Segundo a responsável pela pasta, hoje à tarde, os servidores da Educação vão passar por nova capacitação. “Já existiu ano passado e vamos estar fazendo as orientações de como são os protocolos, quais são cuidados. Além disso, vai ter uma equipe na entrada das escolas aferindo a temperatura das crianças, verificando se está com algum sintoma, indícios de gripe”.

Caso o aluno apresente sintomas gripais, não será permitida a entrada nas escolas ou ônibus. “Se essa criança tiver algum indício de Covid, não vai poder entrar. Então é todo um aparato diferente que temos, para que as aulas voltem de uma maneira segura. Nosso objetivo é voltar com segurança para os alunos e colaboradores, para que a gente não precise cancelar esse processo e que ninguém positive”, salientou.

Além disso, ainda não há definição de quais serão as próximas unidades a retornarem. “Vamos monitorar e se tudo acontecer como está no planejamento, gradativamente mais unidades vão retornar, mas nesse momento, nós não temos qual vai ser a próxima. As creches vão ser as últimas a retornarem pela lógica. Primeiro os anos finais, depois iniciais 5º ano para baixo, pré-escola e aí as creches”, disse a secretária.

Por fim, Lovatel ainda reforçou que “é muito importante que os pais  e responsáveis fiquem alerta nos grupos de WhatsApp. Se não recebeu nenhum recado, é porque seu filho não vai começar nas aulas. Os pais dos alunos que retornarem vão precisar ir as escolas, assinar um termo de compromisso reconhecendo que o filho também irá cumprir todos os protocolos, que é o uso da máscara, dentre outros”, completou.

Só Notícias/Luan Cordeiro e Altair Anderli, de Lucas do Rio Verde (foto: Só Notícias)