Economia

Sinop: Sindusmad inicia nova etapa de qualificação de profissionais que atuam nas indústrias madeireiras

O Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte do Estado iniciou, juntamente com o Senai, mais uma ação de qualificação profissionais para profissionais que atuam nas indústrias, com o objetivo de melhorar a qualificação profissional. Essa etapa é para operador de plaina moldureira (que modela a madeira, deixando – a com acabamento e contornos) para 24 funcionários de madeireiras e a capacitação é 100% prática e as aulas são ministradas em uma empresa.

“Nosso objetivo é colocar mais um grupo de profissionais no mercado de trabalho à disposição para poderem prestar serviço de qualidade, entregar madeira beneficiada com um plainamento retilíneo, uniforme e sem nenhum tipo de defeito superficial e dimensional. Tem algumas coisas que a gente vai estar passando como os segredos de regulagem, a forma de regulagem, de manutenção e de preparação de ferramentas”, explicou o professor Paulinho Schneider.

O diretor do Sindusmad e empresário Lauri Antônio Balbinot avalia que a formação profissional deve ser constante para atender as demandas do setor. “Isso é muito importante, essa parceria entre Sesi, Senai e Sindusmad na qualificação de pessoas, no setor de base florestal. Espero que continuem nos próximos anos, com outras demandas e outros cursos. É muito importante investir na qualificação profissional e temos que aproveitar o máximo disso”, declarou, através da assessoria do sindicato.

O diretor executivo Felliphe Marinho acrescentou que “a industrialização da madeira vem crescendo cada vez mais, e as empresas estão focando em agregar valor no produto através do beneficiamento da madeira, e para ter um produto acabado de maior qualidade é necessário ter profissionais qualificados. Nosso objetivo é atender as necessidades das indústrias madeireiras associadas, e um dos gargalos que nos foi apresentado é a questão da qualificação técnica e a falta de mão de obra. Queremos manter um calendário constante com cursos de aperfeiçoamento, qualificando o máximo de profissionais possíveis, pensando a médio e longo prazo”, informou.

 

Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)