Economia

Sinop e Cuiabá se mantém no novo ranking das melhores cidades do Brasil para investir em negócios

Sinop e Cuiabá novamente apareceram no ranking elaborado, anualmente, pela revista Exame que aponta as 100 melhores cidades do Brasil para investir em negócios. O levantamento feito em 2019 tem Cuiabá, na 14ª posição, com pontuação de 11,50, e Sinop, na 33ª colocação, com 10,91 pontos. São as duas únicas cidades de Mato Grosso que estão no ranking. No Centro-Oeste, outros sete municípios foram citados.

O levantamento, feito pela Urban Systems para Exame, avaliou as cidades com mais de 100 mil habitantes com melhor potencial para investir, empreender e negociar. Entre 2017 e 2018, Sinop deu um grande salto, saindo da 67ª colocação para a 26ª. Já Cuiabá estava na 18ª posição, no levantamento divulgado no ano passado.

No levantamento atual, Sinop superou cidades maiores e mais populosas como São Bernardo do Campo (SP), Sorocaba (SP), Uberaba (MG), Santa Maria (RS), Uberlândia (MG), Balneário Camboriú (SC), Joinville (SC), Manaus (AM), Guarulhos (SP), Fortaleza (CE), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS), Aracaju (SE), Teresina (PI), João Pessoa (PB) e Blumenau (SC). Cuiabá, além das já citadas, também ficou a frente de outras capitais, como Florianópolis (SC), Brasília (DF), Goiânia (GO) e Recife (PE).

Na avaliação da revista Exame, a mais conceituada na área econômica, “a edição deste ano permite um olhar sobre um período singular. Ao longo dos seis levantamentos, o Brasil passou da euforia à recessão — e, por ora, enfrenta uma lenta retomada da economia. Nesse sentido, as melhores cidades para fazer negócio são aquelas que consistentemente investiram em políticas públicas e souberam explorar suas vantagens”.

No ranking 2019, a consultoria avaliou 27 indicadores sociodemográficos, econômicos, educacionais, financeiros, de infraestrutura, de transporte e de saúde. Segundo o estudo, as 10 melhores cidades para investir em negócios são: São Caetano do Sul (SP), Vitória (ES), São Paulo (SP), Barueri (SP), Santos (SP), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), Osasco (SP), Campinas (SP) e Paulínia (SP).

Cuiabá – vista aérea

Só Notícias/Herbert de Souza (fotos: arquivo/assessoria)