Economia

Sindusmad pode acionar Justiça para garantir ATPFs a madeireiras do Nortão

O Sindusmad-Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte de Mato Grosso-, com sede em Sinop, estuda a possibilidade de ajuizar mandado de segurança para obrigar o Ibama a fornecer as ATPFs – guias usadas para o transporte de madeira bruta, beneficiada e para exportação. Desde a Operação Curupira – que prendeu servidores do Ibama, despachantes e alguns madeireiros envolvidos em fraudes e extração ilegal de madeira, há duas semanas, que as indústrias madeireiras não estão conseguindo as guias. O interventor do Ibama, Elierson Alves, suspendeu a emissão por 30 dias.

Ontem à noite, industriais madeireiros de Sinop e municípios da região, reuniram-se e deram carta branca para Sindusmad tomar as medidas cabíveis para o setor não ser prejudicado por causa dos maus madeireiros e de servidores que foram grampeados pela Polícia Federal e respondem processo por corrupção Curupira.
“Estamos estudando qual o melhor caminho. Tem indústrias preocupadas porque precisam cumprir contratos com fornecedores no mercado interno e externo e não têm documentos para transportar madeira”, explicou, ao Só Notícias, o presidente do Sindusmad, Jaldes Langer. “Uma das saídas que temos é entrar com mandados de segurança para que as empresas consigam as ATPFs para continuar trabalhando. Não temos um balanço de quantas estão nesta situação lamentável”, explicou o presidente.

Hoje, ele estará em Cuiabá, em uma reunião na Federação das Indústrias de Mato Grosso – Fiemt- discutindo o problema. “Temos, além da preocupação econômica com nossas empresas, a preocupação social. Só em Sinop as madeireiras bgeram 9.500 empregos diretos. Sem condições legais de trabalho as empresas começam a diminuir o ritmo de produção e as demissões são inevitáveis”, disse.