Economia

Sindicato de Madeireiras no Médio Norte reforça mobilização para federalizar a rodovia 242

O vice-presidente do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Médio Norte do Estado de Mato Grosso (Sindinorte), Claudinei Melo Freitas, participou da audiência pública, hoje, no Distrito de Brianorte, município de Nova Maringá (Médio Norte) para discutir a importância estratégica da conclusão da BR-242 para a integração e desenvolvimento regional. A rodovia, conhecida como Rota Leste-Oeste, começa na Bahia e termina em Rondônia, mas há um trecho de responsabilidade do Estado de Mato Grosso.

“Queremos a federalização dessa rodovia, pois precisamos escoar nossa produção e, do jeito que está hoje, fica inviável enfrentar 174 quilômetros de estrada de chão”, afirma Claudinei. A obra da rodovia está paralisada há seis anos por conta da reserva do Parque Nacional do Xingu. O projeto passa dentro da chamada Zona de Influência da Reserva – cerca de 40 km de distância do parque, mas o Ibama exige que o traçado seja alterado para 50 km da reserva. Com a audiência, o setor produtivo da região espera encontrar uma solução para o entrave.

Com a conclusão da obra, a Rota Leste-Oeste deve atravessar o país, interligando a Bahia a Rondônia, tornando-se um importante eixo estruturante do Brasil. Participaram da audiência pública deputados estaduais e federais de Mato Grosso e de Rondônia, prefeitos de cidades da região, vereadores, empresários, além da Associação de Moradores de Brianorte e comissão Pró-242.

Só Notícias