Economia

Preço de diversos cortes de carne teve aumento de até 30% em Sinop

O levantamento feito por Só Notícias nos principais supermercados de Sinop apontou que o reajuste geral nos preços da carne bovina chegou aos 30%, no final do mês passado. Com isso, o churrasco do final de semana tem ficado mais ‘salgado’ para os consumidores.

Os cortes que mais apresentaram alta foram o miolo de alcatra, que era vendido em novembro por R$ 25 o quilo e passou para R$ 44. O lagarto teve cerca de 18% de aumento. Antes o quilo custava R$ 22 e, agora, está sendo vendido por R$ 29,90. O filé mignon teve acréscimo de 20%. O consumidor comprava  por R$ 38 o quilo e está tendo que desembolsar até R$ 50. A picanha, que é um dos cortes mais nobres do boi subiu de R$ 55 e para R$ 90 o quilo.

O supervisor de açougue de um dos supermercados, Adelar Monteiro disse, em entrevista, ao Só Notícias, que os consumidores têm reclamado no momento da compra, mas ainda não ocorreu impacto negativo nas vendas. “Em dezembro, devido as festividades ainda não houve um impacto significativo. A diferença será sentida mesmo em janeiro. O próprio consumidor está consciente sobre essa questão das exportações. Esse mês, ainda não houve um recuo nas vendas. Já em janeiro, o pessoal deve começar a mudar o cardápio”.

Conforme Só Notícias já informou, com a redução da disponibilidade de carne no mercado doméstico, os preços na ponta da cadeia têm valorizado. O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) constatou que, da primeira semana de novembro para a terceira do mês, a média das cotações da carne bovina nas gôndolas em Mato Grosso subiu 12,01%, valor correspondente a R$ 24,17/kg.

Os cortes do traseiro os que mais apresentaram alta foram o miolo de alcatra (17,19%), o lagarto (15,15%), o filé mignon (7,93%) e a picanha (6,74%).

Só Notícias/Cleber Romero (foto: divulgação/arquivo)