Economia

Pandemia do Coronavírus ainda não afetou construção civil em Sinop, aponta presidente

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário (Siticom), Eder Pessine, apontou, em entrevista, ao Só Notícias, que a pandemia de Coronavírus (Covid-19) ainda não afetou significativamente o setor que está seguindo normalmente com suas atividades. A construção civil é um dos principais geradores de empregos no município. Ainda de acordo com o presidente, até o momento, apenas uma empresa protocolou no sindicato pedido de férias coletivas de 60 funcionários, as outras continuam exercendo suas atividades. “Não teve grandes impactos, os trabalhos seguem. A informação que tivemos é que os trabalhadores não deixaram seus postos. Por um lado, é bom, não atrapalha tanto a econômica. A preocupação é com a saúde”.

O presidente expôs ainda que não está faltando nenhum tipo de material para construção e que os produtos estão sendo fornecidos normalmente pelas empresas. “Elas atendem pelo telefone e entregam. Até o momento, não temos enfrentado dificuldades com isso. Os trabalhadores que estão parados estão aproveitando para fazer alguns ‘bicos’ em residências, alguns serviços pequenos. A construção civil, por enquanto, não sentiu o impacto”, emendou o presidente.

A tendência é que aos poucos a rotina dos comerciantes voltem a exercer suas atividades já que algumas empresas foram autorizadas a funcionar. Ontem, a prefeita Rosana Martinelli anunciou novo decreto que reforça medidas emergenciais de prevenção ao Coronavírus. “Estamos regulamentando novo documento com algumas novas diretrizes, que começam a valer”. “Para evitar o colapso do ramo de transporte fica permitido a partir de agora o funcionamento de borracharias, oficinas de manutenção, posto de molas, recapadoras e reparos mecânicos de veículos automotores, limitando-se 50% da capacidade”.

“Permanece autorizado o atendimento do comércio em geral varejista ou atacadista, incluindo bares, restaurantes, lanchonetes e demais estabelecimentos de gênero alimentício, em regime de entrega de delivery, bem como venda on-line, por telefone, ou os consumidores poderão retirar no local”, anunciou.

Hoje, o governo do Estado baixou decreto, vinculado às prefeituras, estabelecendo empresas que podem funcionar durante a pandemia, implantando medidas de segurança. Estabelecimentos da construção civil podem atender.

Só Notícias/David Murba (foto: Só Notícias/arquivo - atualizada 11:15h)