Economia

Oferta de ovos de páscoa cai e preços também em Mato Grosso

Movimentação de consumidores em supermercados, lojas de departamento e especializadas em chocolates era grande, ontem. Muitas pessoas deixaram para ir às compras na véspera da Páscoa e encontraram pouca disponibilidade de ovos. Por outro lado, pagaram menos pelos produtos, que eram ofertados com descontos de 20% a 50%, o que ajudou a reduzir os gastos.

Izilda Maria da Silva, gerente regional de uma rede de supermercados, informou que a expectativa é aumentar as vendas de produtos da Páscoa em até 10% sobre 2018. “Fizemos um reforço, principalmente, em barras e bombons. Esses tiveram crescimento que até superaram nossa expectativa”. Os ovos de chocolate, produtos de maior valor, atingiram a mesma média de vendas do ano anterior.

A busca pelos ovos era grande, mas as parreiras de alguns supermercados já estavam quase vazias neste sábado. “Os consumidores sempre deixam as compras para a última semana, e o maior fluxo de vendas foi de quinta para cá. Estamos tendo que fazer o remanejamento de uma loja para outra, para todas as lojas terem ovos pelo menos neste sábado”, diz a gerente.

Ronedilson Ribeiro de Arruda, 27, é um dos consumidores que deixou a compra para a véspera. Como a oferta de ovos era menor, restando poucas opções, montou uma verdadeira “estratégia” para aliar o produto a bons preços. “No ano passado tinha achado na faixa de R$ 20, mas esse ano estou dando uma olhada e, pela quantidade, acho que está mais caro. Mas hoje nós nos distribuímos. Eu vim nesse mercado e meus 2 cunhados estão em outros. E estamos conversando pelo aplicativo. Onde estiver mais barato, nós compraremos”.

Já o radialista Josimar dos Santos, 42, antecipou as compras junto com a esposa e optou por fazer ovos caseiros pela 1ª vez. “Nós podemos fazer do jeito que quiser, como ovos de chocolate amargo, que é mais saudável. Além disso sai mais em conta, e temos aquela sensação de ser mais justo. E podemos presentear a família toda”. Na compra de uma barra de 1 kg ele pagou cerca de R$ 28. Ele desembolsaria o mesmo valor em um ovo simples de 200g.

No centro de Cuiabá, o movimento também era intenso na manhã de sábado. Em uma loja especializada em chocolates, a oferta de produtos já era reduzida. Ovos mais baratos, na faixa de R$ 17,90 a R$ 29,90, não eram mais encontrados, restando apenas os acima de R$ 30. Em uma loja de departamentos havia descontos de cerca de 50%. Um ovo de 200g que custava R$ 49,99 baixou para R$ 29,99, desconto de 40%, por exemplo.

A aposentada Alzira Almeida, 70, aproveitou a oferta para presentear os 4 bisnetos, que cobram os ovos de Páscoa na data. “Vou levar para eles, que tem 2 a 8 anos. Eu fui no mais barato, porque comprei bastante. Paguei cerca de R$ 20 em cada ovo. Eu achei barato”. A jornalista Adriane Rangel relata que passou por uma verdadeira saga na noite anterior, em busca de promoção em outra loja. “A loja ia vender com descontos à meianoite. Mas, chegamos esse horário e já não tinha mais. Estava lotada e as pessoas na fila. Este ano acho que o comércio se enganou, porque o pessoal reclama que está sem dinheiro, mas está comprando”.

A Gazeta